Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Pyongyang estaria perto de alcançar EUA com armas nucleares - Jornal Brasil em Folhas
Pyongyang estaria perto de alcançar EUA com armas nucleares


A Coreia do Norte rapidamente terá capacidade de atacar os Estados Unidos com uma arma nuclear, embora até o momento não tenha provado que seus mísseis balísticos possam chegar ao território americano, advertiram nesta terça-feira (30) autoridades militares e de Inteligência.

Pyongyang demonstrou que seus foguetes têm a potência suficiente para chegar até os Estados Unidos, mas o general Paul Selva, vice-presidente do Estado-Maior Conjunto, disse que ainda não provou que suas tecnologias de fusionar e dirigir podem sobreviver às tensões de voo de mísseis balísticos.

Fizeram alguns avanços, mas também é certo que ainda não mostrou todos os componentes de um sistema de mísseis balísticos intercontinental, assegurou Selva a jornalistas.

Tampouco está claro se a Coreia do Norte tem um dispositivo capaz de voltar a entrar na atmosfera terrestre do espaço e lançar uma ogiva.

É possível que (Kim Jong-Un, líder da Coreia do Norte) as tenha, assim temos que apostar ele as poderia ter, mas não demonstrou, disse Selva.

Em uma entrevista na BBC, o diretor da CIA, Mike Pompeo, advertiu que a Coreia do Norte está dando os últimos passos antes de conseguir a implantação de mísseis balísticos intercontinentais.

Desenvolvemos uma compreensão bastante clara da capacidade de Kim Jong-Un. E falamos de que terá a capacidade para fazer chegar em poucos meses armas nucleares aos Estados Unidos, assegurou Pompeo.

A Coreia do Norte provou no ano passado que seus mísseis balísticos tinham o potencial para alcançar o território americano e em setembro executou seu sexto e maior teste nuclear.

Kim desenvolveu novas técnicas para levar os mísseis à plataforma, motivo pelo qual os Estados Unidos e seus aliados têm apenas de 12 minutos para advertir do lançamento de um míssil, acrescentou Selva.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212