Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Chile suspende participação em diálogo entre governo e oposição da Venezuela - Jornal Brasil em Folhas
Chile suspende participação em diálogo entre governo e oposição da Venezuela


O Chile anunciou nesta quinta-feira (1) que suspendeu indefinidamente sua participação no processo de diálogo entre o governo e a oposição da Venezuela. O país considera que surgiram obstáculos que impedem a garantia de eleições democratas, assinalou o subsecretário das Relações Exteriores, Edgardo Riveros.

Na quarta-feira, a Chancelaria chilena adiantou sua intenção de deixar o diálogo caso não fossem dadas as condições para assegurar eleições transparentes, enquanto transcorria a quinta rodada de negociações, finalizada sem um acordo na República Dominicana. As práticas seguirão agora por alguns dias em Caracas.

O governo do Chile suspendeu indefinidamente sua participação como acompanhante do diálogo governo-oposição da Venezuela, disse Riveros a jornalistas.

Surgiram obstáculos para alcançar um acordo sério e crível entre as partes, e que possibilite a realização das eleições presidenciais com essas características que assinalamos - livres e democráticas, que provocaram a retração do Chile, assegurou.

Apesar de seu afastamento, o Chile assegura que continuará à espera de possíveis avanços. A expectativa é que se possa chegar a construir um acordo para realizar essas eleições com parâmetros democráticos, acrescentou o diplomata chileno.

Na semana passada, o México - garantidor da oposição junto com o Chile - anunciou em Santiago a sua retirada do processo em rechaço ao adiantamento das presidenciais pelo governo de Maduro.

No último dia de negociações fora da Venezuela, o presidente dominicano anunciou na quarta-feira que restavam assuntos pendentes e que o diálogo continuaria em Caracas.

Após o anúncio, o principal delegado do governo venezuelano, Jorge Rodríguez, assegurou que havia sido assinado um pré-acordo, mas o chefe dos negociadores da oposição negou este avanço.

Paralelamente às negociações, Maduro se prepara para oficializar sua candidatura às presidenciais, enquanto a oposição ainda não definiu a forma de escolher seu candidato e permanece em dúvida sobre a maneira como seus partidos estarão habilitados para ir às urnas.

A Venezuela vive uma profunda crise política e econômica que mantém uma inquietação na comunidade internacional.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio entrega título de Cidadã Goiana a cantora Joelma
Fundo Nacional do Idoso é aprovado na Câmara
Aval do TCU é suficiente para cessão onerosa, dizem técnicos da Corte
Acordo possibilitará investimentos privados em segurança pública
Vazamento de óleo afetará reprodução da fauna em mangue, diz ONG
Temer e Bolsonaro lamentam tragédia em Campinas
Jungmann coloca PF à disposição para apuração de caso de Campinas
Ministro da Cultura inicia comemorações aos 200 anos da independência

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212