Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Desemprego entre jovens ainda desafia Europa - Jornal Brasil em Folhas
Desemprego entre jovens ainda desafia Europa


A economia da zona do euro avança a todo vapor - seu crescimento chegou em 2017 ao nível mais alto em dez anos -, mas a recuperação não alcançou os jovens. A taxa de desemprego entre eles é superior aos níveis pré-crise econômica mundial.

Segundo dados do escritório europeu de estatísticas Eurostat, o índice de desemprego entre os menores de 25 anos na zona do euro em dezembro de 2018 (17,9%) é o dobro da taxa geral (8,7%).

Apesar de uma queda constante do máximo de 24,7% alcançado em fevereiro de 2013, no pior momento da recessão na zona do euro, o desemprego juvenil continua acima dos 15,1% de fevereiro de 2008, antes da quebra do Lehman Brothers, que levou à crise da dívida.

A desocupação entre os jovens, contudo, tende a ser superior ao geral por motivos estruturais, já que eles chegam sem nenhuma experiência ao mercado de trabalho.

Sua inserção é uma sucessão de testes e erros que precisa de várias idas e vindas ao desemprego, antes de encontrar um posto adequado, resume Stéphane Carcillo, economista da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

- Mais sensíveis à conjuntura -

Com a recuperação econômica, que começou no final de 2013, o desemprego como um todo, que atingiu um pico de 12,1% entre abril e junho de 2013, também caiu. Mas o desemprego juvenil é mais sensível à conjuntura por causa da flexibilidade dos contratos, segundo Carcillo.

Quando a economia avança, as empresas assinam contratos rapidamente de entre três e seis meses. Quando ela patina, eles se desfazem de seus trabalhadores temporários, diz o economista da OCDE.

A situação dos ativos com menos de 25 anos nos 19 países da zona do euro é desigual. A Alemanha, a principal economia europeia, registrou desemprego juvenil de 6,6% em dezembro de 2017, e a Áustria, de 9,3%, bem abaixo do dos países do sul da Europa.

Nestes, mais atingidos pela crise da dívida, a taxa foi superior a 20% em dezembro de 2017: 40,8% na Grécia (dados de outubro), 36,8% na Espanha, 32,2% na Itália e 22%,1% em Portugal.

- Garantia limitada -

Em um estudo publicado em novembro de 2017, a Fundação Bertelsmann apontou que, na Grécia, a taxa de desemprego juvenil de longo prazo (mais de 12 meses) aumentou, passando de 6,5% em 2008 para 22,9% em 2016.

Em 2013, os líderes europeus mobilizaram-se para criar o programa Garantia para a Juventude, financiado pelo orçamento comunitário, que propôs uma formação, ou um trabalho, nos quatro meses seguintes ao fim dos estudos ou à perda de um emprego.

Seu efeito foi limitado. Você não vê isso nas estatísticas, diz Brenke. Menos duro, Carcillo acredita que, pelo menos, servirá para chamar a atenção para este problema.

Além do problema do desemprego, há também a questão da remuneração desses jovens e suas perspectivas de longo prazo, diz Dhéret, que ressalta que essa é a primeira geração que acredita que vai ficar pior economicamente que seus pais.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) concorda. Em um estudo publicado há uma semana, ele ressalta que, desde 2007, a diferença de renda entre gerações na Europa aumentou em detrimento dos jovens e que sem uma política adequada, uma geração inteira nunca se recuperará.

O relatório acrescenta: Para reduzir o risco de que os jovens empobreçam e percam seus rendimentos para a vida, é essencial facilitar sua integração ao mercado de trabalho.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212