Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Governo cubano envia nota de protesto à embaixada dos Estados Unidos em Havana - Jornal Brasil em Folhas
Governo cubano envia nota de protesto à embaixada dos Estados Unidos em Havana


O Ministério das Relações Exteriores de Cuba informou ter enviado à embaixada dos Estados Unidos, em Havana, uma nota diplomática em repúdio à força-tarefa do governo norte-americano em prol de melhorias na internet da ilha.

A nota foi entregue na quarta-feira (31) ao encarregado de negócios dos Estados Unidos na ilha, o diplomata, Lawrence Gumbiner. Segundo informações publicadas pelo site da chancelaria cubana, a nota considera o plano dos Estados Unidos como uma violação da soberania nacional do país.

Na semana passada, Washington decidiu criar uma força tarefa com o objetivo anunciado de promover em Cuba, o fluxo livre e não regulado de informações. O plano anunciado no dia 23 de janeiro pelo departamento de Estado informou que funcionários do governo do Estados Unidos e entidades não-governamentais estavam engajados para a primeira reunião sobre o tema no próximo dia 7 de fevereiro.

A ideia da força-tarefa, segundo o governo americano é expandir o acesso à internet e fortalecer a mídia independente em Cuba. Para Havana, o ato foi considerada ofensa que desrespeita a competência nacional para regular os fluxos de informação e o uso dos meios de comunicação massivos.

A nota do Ministério de Relações Exteriores pediu que o governo norte-americano interrompa o que chamou de ações subversivas, intervencionistas e ilegais contra Cuba.

Os dois países retomaram relações diplomáticas em 2015, após diálogo liderado pelos presidentes Barack Obama e Raúl Castro. Obama chegou a visitar a ilha em 2016, mas depois que Donald Trump assumiu o governo norte-americano, a nova gestão fez críticas à decisão de Obama e também ao controle de informação e liberdades políticas na ilha.

De acordo com o governo cubano, o acesso à internet em Cuba tem aumentado. O jornal oficial Gramna informou que 40% da população tinha acesso garantido a internet na ilha em 2017, segundo a publicação, isso representa um crescimento de 37% com relação à 2010.

Edição: Maria Claudia

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212