Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Quatro em cada dez consumidores planejam gastar menos neste carnaval - Jornal Brasil em Folhas
Quatro em cada dez consumidores planejam gastar menos neste carnaval


O carnaval deve mobilizar mais de 72 milhões de consumidores em todas as capitais do país, de acordo com levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Segundo a pesquisa, 48% dos brasileiros devem fazer alguma compra ou contratação de serviços para aproveitar os dias do feriado. Aqueles que não devem consumir produtos relacionados ao carnaval correspondem a 27% dos entrevistados e 25% estavam indecisos.

Os dados indicam que, apesar da inflação baixa, a sensação é a de que o carnaval está mais caro. A maioria dos entrevistados (51%) acredita que os preços dos produtos e serviços ligados à festa estão mais caros neste ano do que no mesmo período de 2017, segundo a pesquisa. Outros 30% consideram que os produtos e serviços estão na mesma faixa de preço e 15% pensam estar mais baratos.

Dos entrevistados, 32% devem viajar a lazer no período, 27% pretendem viajar para a casa de parentes e amigos e 20% devem participar de eventos na própria cidade onde moram. Aqueles que vão descansar em retiros espirituis somam 4%. Os locais de hospedagem mais comuns são casa de familiares e amigos (46%), hotéis e pousadas (23%) e apartamentos, sítios ou casas alugadas (14%).

Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, o carnaval representa um grande potencial de consumo para os empresários brasileiros. “Mais do que uma grande festa, o carnaval é um grande negócio, que impulsiona muitos setores da economia. Se, por um lado, o país inteiro está prestes a mergulhar em um longo feriado coletivo, por outro, a indústria do turismo e empresas de comércio e serviços comemoram o enorme alcance da data e se preparam para atender a uma demanda de consumo diversificada”, disse.

Considerando os brasileiros que devem gastar dinheiro no carnaval deste ano, 49% planejam participar de blocos de rua para comemorar o feriado. Outras atividades comuns são as festas em clube ou boates (26%), ensaios de escola de samba (24%), shows em trios elétricos (23%) e desfiles em escolas de samba (20%).

Já o gasto médio por consumidor será de R$ 847, cifra que sobe para R$ 969,10 entre os homens e para R$ 1.185,42 entre as pessoas das classes A e B. A maior parte dos consumidores deve reduzir os gastos com o carnaval ou mantê-los parecidos com os do ano passado: quatro em cada dez (40%) entrevistados planejam gastar menos, 32% vão desembolsar a mesma quantia que em 2017 e 21% pretendem aumentar os gastos. O consumo de cerveja e idas a bares e restaurantes serão os responsáveis pelos principais gastos, apontou a pesquisa.

Os supermercados são os locais que devem concentrar as compras ligadas ao carnaval: 66% dos consumidores devem frequentar algum desses estabelecimentos. Em segundo lugar, aparecem os shopping centers (30%), depois as lojas de rua (30%) e as lojas de departamento (27%).

Planejamento

O levantamento demonstra que os gastos de carnaval sem planejamento podem comprometer as finanças. A maioria (80%) dos foliões disse ter um planejamento para os gastos que farão no feriado, enquanto 20% das pessoas entrevistadas respoderam que vão aproveitar a data sem ter estipulado um teto de gastos ou juntado dinheiro para isso.

Quarenta por cento dos consumidores que terão gastos no Carnaval deste ano admitiram ter o costume de extrapolar o orçamento quando festejam a data, sobretudo com comidas e bebidas (24%), festas (14%) e viagens (12%).

Dados do levantamento apontam que 21% dos brasileiros que tiveram gastos no período do carnaval de 2017 ficaram com o nome sujo devido a pagamentos pendentes. Considerando aqueles que manifestaram a intenção de gastar no feriado deste ano, 31% estão com o CPF em cadastros de inadimplentes.

Edição: Juliana Andrade

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212