Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Dentes do Homem de Neandertal eram digeridos por grandes carnívoros - Jornal Brasil em Folhas
Dentes do Homem de Neandertal eram digeridos por grandes carnívoros


Como encontrar traços do Homem de Neandertal? Nos restos de alimentos excretados pelos grandes carnívoros, que o saborearam há cerca de 50.000 anos, segundo um estudo publicado na revista Paleo.

Ao escavar o sítio arqueológico de Pradelles, em Marillac-le-Franc, na Charente (oeste da França), os arqueólogos descobriram que os dentes identificados até então como dentes de leite de gado ou cervo eram na verdade dentes humanos.

Esses dentes, segundo os pesquisadores, passaram pelo trato digestivo de grandes carnívoros. Por causa do ataque da acidez e das enzimas dos sucos gástricos, esses dentes neandertalianos não se assemelhavam a dentes humanos, e por isso os pesquisadores os atribuíram ao gado ou cervo, explica Bruno Maureille, paleontólogo e coautor do estudo.

Para chegar a essas conclusões, a equipe internacional estudou as mudanças morfológicas que os dentes tiveram que sofrer desde a morte de seu dono. Eles também foram capazes de definir uma série de critérios que facilitarão sua identificação no futuro.

O esmalte dental é a parte mais resistente do corpo humano, o resto desapareceu totalmente durante o processo digestivo dos carnívoros, explica o paleontólogo.

Pode haver dentes humanos parcialmente digeridos em todos os depósitos entre o início da história da linhagem humana e o fim da existência dos grandes carnívoros (como a hiena das cavernas) há ao menos 12.000 anos, acredita o diretor de pesquisa do CNRS.

Isso enriqueceria enormemente o número de fósseis humanos que os pesquisadores tanto sentem falta.

O sítio arqueológico de onde vieram os dentes estudados é único, muito especializado, porque servia apenas como açougue para os neandertais que não moravam lá, mas o usavam para fazer os cortes de carne.

Os homens traziam as carcaças de renas para tratá-las e extrair um máximo de recursos, diz o arqueólogo que pesquisou o sítio por mais de 10 anos.

Mas as renas não eram as únicas a passar pelo corte neste local: supomos que os neandertais trouxeram alguns de seus contemporâneos a este depósito para cortá-los, assim como outros animais.

Então, se por acaso, os homens canibais não comiam tudo (...), os carnívoros chegavam e se aproveitavam do que os homens deixavam, explica o pesquisador.

E o homem de Neandertal era muito apreciado pelos grandes carnívoros.

Foram encontrados no sítio arqueológico mais de quinze dentes digeridos, explica Bruno Maureille.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212