Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Justiça determina que Dnit faça obras urgentes em duas rodovias mineiras - Jornal Brasil em Folhas
Justiça determina que Dnit faça obras urgentes em duas rodovias mineiras


O Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit) terá que realizar obras urgentes em duas rodovias da Zona da Mata. A Justiça acatou o pedido do Ministério Público Federal (MPF) que encontrou problemas estruturais em pontes e no asfalto nas Brs 116, próximo a Muriaé, e na 262, em Reduto. Além disso, outras irregularidades foram citadas pelo órgão em uma ação civil pública proposta em dezembro.

Durante as apurações do MPF, os procuradores analisaram laudos técnicos expedidos com critérios adotados pelo Dnit e detectaram a situação precária na região. Três pontes vistoriadas nas duas rodovias receberam a pior nota, “havendo risco tangível de colapso estrutural, segundo o órgão. A estrutura sobre o Córrego Prapetinga IV, localizado no km 782 da BR-116, estava com desplacamento de concreto com armadura exposta e oxidada, infiltrações e colapso de pedaço da laje de concreto armado.

As mesma irregularidades foram encontradas na ponte sobre o córrego Nilo, no Km 751,8 da mesma rodovia. A estrutura também apresentava rachaduras e trincas. A ponte sobre o Rio Muriaé, no Km 703,3, da BR-116, também apresentava avarias no asfalto. O MPF também destaca o viaduto localizado no km 29,1 da BR-262. Segundo o órgão, a estrutura está em condições críticas, com rachaduras profundas nos pilares e no pavimento.

Intimação

O MPF afirma que no fim do ano passado notificou o Dnit sobre a situação. Medidas foram tomadas, como limpeza e desobstrução dos elementos de drenagem dos equipamentos. Segundo o MPF, foram ações paliativas. É preciso esclarecer que o MPF pretende apenas que o DNIT atue para cumprir sua própria orientação quanto à necessidade de intervenções urgentes em estruturas classificadas como precárias e sofríveis, disse o procurador da República Francisco de Assis Floriano e Calderano, autor da ação civil pública.

Ao julgar o pedido do MPF, a Justiça Federal afirmou que o Poder Público, ou quem lhe faz as vezes, como o DNIT, não tem o direito de iludir os contribuintes, fazendo-lhes crer que trafegam em uma rodovia segura quando, abaixo do que se vê, há pontes em perigo iminente de colapso, por exposição de sua estrutura de sustentação; quando um asfalto recentemente recapeado apresenta significativa perda de aderência”, afirmou o juiz na decisão.

Além de determinar que medidas urgentes sejam feitas nas rodovias, a Justiça Federal determinou que a União conceda ao Dnit os recursos financeiros que possibilitem o cumprimento da decisão.

 

Últimas Notícias

Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212