Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 ONGs alertam contra retorno forçado de refugiados à Síria - Jornal Brasil em Folhas
ONGs alertam contra retorno forçado de refugiados à Síria


Várias organizações humanitárias alertaram nesta segunda-feira os países que recebem refugiados sírios no Oriente Médio e no Ocidente contra o retorno forçado dos mesmos à Síria

Várias organizações humanitárias alertaram nesta segunda-feira os países que recebem refugiados sírios no Oriente Médio e no Ocidente contra o retorno forçado dos mesmos à Síria.

As ONGs lamentaram em um relatório uma tendência alarmante a favor das expulsões.

Centenas de milhares de refugiados pode se ver obrigados a retornar à Síria em 2018, apesar da continuidade da violência, afirmaram as organizações, incluindo o Conselho Norueguês para os Refugiados (CNR) e a CARE International.

O documento, com o título Terreno perigoso, afirma que as medidas para devolver os refugiados a seus países ocupam um lugar cada vez mais importante nos planos dos Estados hóspedes.

Enquanto a situação militar mudava na Síria e o contexto se prestava mais a uma retórica e políticas antirrefugiados no mundo, os governos começaram em 2017 a pressionar abertamente pelo retorno dos refugiados a seus países, indica o documento.

O número de refugiados que retornaram à Síria - onde a guerra deixou pelo menos 340.000 mortos desde 2011 - chegou a 721.000 no ano passado, contra 560.000 em 2016.

De acordo com o mesmo informe, um número três vezes superior de sírios foram obrigados a abandonar suas casas no ano passado. Para o ano de 2018 são esperados 1,5 milhão de deslocados adicionais.

Atualmente, para a grande maioria dos sírios que fugiram da guerra e da violência, um retorno não seria seguro nem voluntário, declarou o secretário-geral do CNR, Jan Egeland.

Hospitais e escolas são alvos de ataques que provocam mortes, inclusive em algumas das chamadas zonas de distensão, completou, em referência à regiões nas quais os diferentes participantes do conflito assinaram acordos de trégua.

As ONGs expressaram preocupação com as medidas debatidas atualmente na Europa, incluindo Dinamarca e Alemanha, que poderiam provocar a devolução de refugiados.

Os países ricos receberam apenas 3% dos refugiados sírios. A maioria encontrou abrigo nos países vizinhos da Síria: Turquia, Líbano e Jordânia.

Nestes países, a pressão para o retorno dos refugiados ficou evidente com o fechamento das fronteiras, expulsões e retornos forçados, destaca o relatório

Helle Thorning-Schmidt, diretora da ONG Save the Children, que ajudou na elaboração do documento, alertou para a questão das crianças.

Nenhuma criança deveria ter que retornar para sua casa antes da situação ser considerada segura, disse.

 

Últimas Notícias

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
Temporal no RS deixa mais de 360 mil residências sem luz
Livro aborda mentiras contadas por presidentes do Brasil em 100 anos
Setor da cachaça lança manifesto contra carga tributária
Polícia busca PM sequestrado por criminosos na zona oeste do Rio
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
PM encontra carro de policial sequestrado no Rio
Festival de Brasília termina hoje com entrega de premiações

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212