Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Papa oferece um símbolo da paz ao presidente turco Erdogan - Jornal Brasil em Folhas
Papa oferece um símbolo da paz ao presidente turco Erdogan


O papa recebeu nesta segunda-feira no Vaticano o presidente turco Recep Tayyip Erdogan e lhe ofereceu um medalhão com um anjo estrangulando o demônio da guerra, num momento em que o regime de Ancara bombardeia os curdos na Síria.

Francisco, que não hesita em expressar seu horror diante das guerras e armas de destruição, provavelmente falou da ofensiva conduzida desde 20 de janeiro na Síria na região de Afrin, durante a reunião privada de 50 minutos com Erdogan.

Esses ataques visam oficialmente afastar a milícia curda das Unidades de Proteção do Povo (YPG), uma organização classificada como terrorista por Ancara, mas aliada de Washington na luta contra o Estado Islâmico (EI).

O chefe do Estado turco, muito sorridente e atrasado, foi recebido nesta segunda-feira (5) no palácio do Vaticano pelo pontífice, que parecia mais tenso. Mas a atmosfera melhorou no momento da troca de presentes e da despedida, segundo dois jornalistas presentes.

Este é um anjo da paz, que estrangula o demônio da guerra, comentou Francisco, oferecendo um medalhão de bronze de cerca de vinte centímetros de diâmetro. É o símbolo de um mundo baseado na paz e na justiça, acrescentou.

O medalhão representa um anjo místico aproximando os hemisférios norte e sul, enquanto luta contra um dragão.

Erdogan trouxe para o pontífice um grande retrato panorâmico em cerâmica de Istambul, onde é possível distinguir a cúpula da basílica de Santa Sofia convertida pelos otomanos em uma mesquita no século XV, bem como a famosa mesquita azul.

O Vaticano informou que o papa e o presidente turco mantiveram discussões cordiais e trataram a situação no Oriente Médio, em particular o status de Jerusalém, de acordo com um comunicado.

Os dois líderes destacaram a necessidade de promover a paz e a estabilidade na região através do diálogo e da negociação, respeitando os direitos humanos e a lei internacional, acrescentou a Santa Sé.

Contudo, não houve menção direta aos bombardeios turcos contra os crudos na Síria.

O papa argentino, defensor do diálogo interreligioso, viajou à Turquia em novembro de 2014. Erdogan, um muçulmano fervoroso, reclamou na ocasião sobre a denúncia da islamofobia.

Ele também revelou a Francisco, que prega a simplicidade, seu sumptuoso palácio presidencial de mil quartos e 200.000 m2, quase metade do tamanho do Vaticano.

Em junho de 2016, durante uma viagem à Armênia, o papa usou a palavra genocídio armênio, provocando a ira de Ancara, que reclamou de uma mentalidade de cruzada.

O presidente turco foi acompanhado nesta segunda-feira por uma delegação de 16 pessoas, incluindo sua esposa e uma de suas filhas, mas também quatro ministros, incluindo o responsável pelas relações com a Europa.

Erdogan deve visitar a Basílica de São Pedro antes de deixar o Vaticano.

Um grande perímetro no centro de Roma foi fechado a manifestantes por 24 horas e 3.500 policiais foram implantados.

No entanto, cerca de 30 pessoas se reuniram perto do Vaticano, por iniciativa de uma associação italiana curda. Em Afrin, um novo crime contra a humanidade está em andamento, denunciou a associação.

O presidente turco também deve se encontrar com o presidente italiano, Sergio Mattarella, e com o primeiro-ministro, Paolo Gentiloni, para discutir a imigração ilegal, a indústria da defesa e a adesão à UE.

No domingo, ele rejeitou nas colunas do jornal La Stampa qualquer alternativa à uma adesão da Turquia à UE, varrendo a proposta francesa de uma mera parceria.

Nenhum encontro com a imprensa está previsto em Roma. Erdogan foi fortemente criticado no início de janeiro em Paris por atacar um jornalista francês que o questionou sobre a suposta entrega de armas por Ancara ao EI em 2014.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212