Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Chuvas em janeiro ficaram abaixo da média, diz Comitê do Setor Elétrico - Jornal Brasil em Folhas
Chuvas em janeiro ficaram abaixo da média, diz Comitê do Setor Elétrico


O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) informou hoje (7) que no mês de janeiro de 2018, com exceção da Região Sul, as chuvas foram inferiores à média na maior parte do Brasil. De acordo com o comitê, apesar do resultado do primeiro mês do ano, o risco de “qualquer déficit de energia em 2018 é igual a 0,3% para os subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e de e 0,1% para o Nordeste”.

Para o começo de fevereiro, o comitê espera a ocorrência de chuvas mais abundantes nas bacias dos rios São Francisco, Tocantins e Xingu, onde as precipitações podem ultrapassar ligeiramente os valores históricos. Já nas bacias do Subsistema Sul e na Bacia do Rio Paranapanema deve chover abaixo da média histórica neste mês. A previsão é de chuvas na média histórica nas bacias dos rios Grande, Paranaíba e Madeira.

Para a segunda semana do mês, o cenário mais provável de previsão é de chuvas inferiores à média principalmente nas bacias dos rios São Francisco e Tocantins. Nas demais bacias do Sistema Interligado Nacional (SIN), a chuva acumulada deve ficar dentro dos valores médios históricos do período.

Em nota divulgada após reunião nesta quarta-feira, o CMSE, que é responsável por monitorar as condições de abastecimento e o atendimento ao mercado de energia elétrica do país, disse a previsão climática para o trimestre de fevereiro a abril de 2018 aponta maior probabilidade de “chover abaixo da média histórica no setor norte da Região Nordeste e alta probabilidade de chover acima do normal na maior parte da Região Norte. Na Região Sul, as precipitações deverão oscilar em torno do normal”.

Ainda de acordo com o CMSE, no período de janeiro a dezembro de 2017, a Energia Natural Afluente (ENA), das bacias dos rios Grande, Paranaíba, São Francisco e Tocantins, que juntos concentram cerca de 80% da capacidade de armazenamento do Sistema Interligado Nacional (SIN), tiveram resultados entre os piores da série histórica.

A ENA reflete o volume de energia que pode ser produzido de acordo com o regime de chuvas em determinado local. Quanto maior o indicador, maior a quantidade de energia possível de ser produzida.

Em relação à expectativa de armazenamento dos reservatórios, a previsão do CMSE é que ao final do mês de fevereiro, a capacidade dos subsistemas esteja em 39,9% no Sudeste/Centro-Oeste; 78,8% no Sul; 23,7% no Nordeste e 49,1% no Norte. “Ao final do mês de janeiro de 2018 foi de 31,3%, 81,9%, 17,8% e 32,3% nos reservatórios equivalentes dos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte, respectivamente”, informou o comitê.

Rio São Francisco

O CMSE também informou que a política de redução na vazão nos reservatórios das usinas de Xingó e Sobradinho, no Rio São Francisco, vai permanecer com vistas à preservação dos estoques. Em quase 90 anos de medição oficial, a armazenagem dos reservatórios chegou a ficar abaixo dos 7% no ano passado, na maior seca da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco já registrada.

Segundo o comitê, a redução na vazão vai possibilitar manter todas as usinas hidrelétricas acima de seus armazenamentos mínimos operacionais até o fim do período úmido, em abril de 2018. “A expectativa de armazenamento ao final do mês de fevereiro de 2018 é de 38,9% na Usina Três Marias e de 16,7% na Usina Sobradinho, tendo em vista a equalização deste último com o reservatório da Usina Itaparica, que tem previsão de ser elevado de 10,7% para 16,3% durante o mês corrente.”, informou o CMSE.

Edição: Luana Lourenço

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212