Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Oct de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Corpo de menina morta por assaltantes no Rio é sepultado em clima de revolta - Jornal Brasil em Folhas
Corpo de menina morta por assaltantes no Rio é sepultado em clima de revolta


A menina Emilly Sofia, morta durante um assalto, foi sepultada na tarde desta quarta-feira (7) no Cemitério Jardim da Saudade, sob aplausos e pedidos por justiça. Os criminosos fizeram vários disparos contra o carro onde ela estava com o padrasto, Uesley Lima, e a mãe, Maria Auxiliadora da Silva, na madrugada de terça-feira (6), no bairro de Ricardo de Albuquerque, zona norte do Rio.

A Polícia Civil informou que o grupo de assaltantes havia explodido um banco, momentos antes, no município vizinho de Nilópolis, na Baixada Fluminense, e provavelmente queria roubar o carro da família, que havia recém-saído de uma lanchonete.

Bastante abalado, o pai de Emilly, Christian da Silva, evitou falar com a imprensa. Disse apenas que o desejo de todos é que seja feita justiça: “Já que nada vai trazer ela de volta, só nos resta pedir justiça”.

Um tio da menina fez o mesmo pedido, criticando o fato da ausência de policiais nas ruas da cidade. “Eu só quero é justiça pela minha sobrinha. A rua está sem policial nenhum. Tem que botar mais policiamento. Ela virou só mais uma estatística no estado do Rio de Janeiro. Era uma criança boa, brincalhona”, lamentou o tio.

Um ônibus lotado trouxe parentes, amigos e vizinhos da família. A menina era muito querida por todos, segundo definiu uma das tias: “A Emilly era uma criança que, onde chegava, não tinha um que não se apaixonava por ela”.

O movimento Rio de Paz fez uma manifestação, aos pés do monumento do Cristo Redentor, estendendo uma faixa em homenagem à Emilly e ao adolescente Jeremias Moraes, de 13 anos, morto também na terça-feira, durante uma troca de tiros entre policiais e traficantes, na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré. Na faixa, foi escrito: Emilly e Jeremias, perdão. Rio de Janeiro”.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Apenas 3,3% dos estudantes brasileiros querem ser professores
Viagens domésticas podem chegar a cerca de 3 milhões no feriado
Brasil está bem para resistir a choques, diz Goldfajn para FMI
Boletos vencidos a partir de R$ 100 podem ser pagos em qualquer banco
Juiz decide manter Cabral na cela de isolamento
Justiça decreta prisão de 15 milicianos que agem na zona oeste do Rio
Uma das Sete Maravilhas do Mundo, Cristo Redentor completa 87 anos
Aplicativo vai auxiliar na fiscalização de motoristas e veículos

MAIS NOTICIAS

 

Equipe de transição deve ser definida hoje à tarde, diz Caiado
 
 
ONS vai reforçar ações de segurança energética nas eleições e no Enem
 
 
Inflação medida pelo INPC sobe para 0,30% em setembro
 
 
Universidades particulares terão disciplina sobre primeira infância
 
 
Com Enem, horário de verão começa no dia 18 de novembro
 
 
Governo anuncia recursos de R$ 600 milhões para o ensino médio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212