Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Tribunal questiona prefeitura de SP sobre contrato para câmeras de segurança - Jornal Brasil em Folhas
Tribunal questiona prefeitura de SP sobre contrato para câmeras de segurança


O Tribunal de Contas do Município de São Paulo deu 48 horas para que a prefeitura responda a questionamentos sobre a contratação da empresa Dream Factory, que venceu a licitação para a organização da infraestrutura do carnaval de rua da cidade, e da empresa GWA Systems, que fez a instalação de câmeras de monitoramento do carnaval. No último domingo (4), um folião morreu eletrocutado ao encostar em um desses postes.

Entre as questões que foram encaminhadas à Secretaria Municipal de Prefeituras Regionais estão a solicitação do nome do engenheiro responsável pela instalação das câmeras e pedido de esclarecimentos sobre o ocorrido.

O documento do Tribunal de Contas também pede a adoção de medidas pela secretaria para avaliar a segurança e se a infraestrutura é adequada para a passagem de blocos esta semana, durante o carnaval.

A prefeitura disse que está colaborando com as investigações da Polícia Civil e dos demais órgãos e que o pedido do Tribunal de Contas será atendido no prazo adequado.

Morte de folião

No último domingo, Lucas Antônio Lacerda da Silva morreu por choque elétrico na Rua Matias Aires, no bairro Consolação, durante a passagem de um bloco carnavalesco pela região. Há suspeita de que câmeras instaladas pela GWA Systems para monitoramento do carnaval possam ter provocado o choque elétrico no jovem. A empresa foi contratada pela Dream Factory.

Em nota, a Secretaria de Prefeituras Regionais informou que solicitou ao Departamento de Iluminação Pública (Ilume) e à Eletropaulo que vistoriem os locais onde a empresa Dream Factory instalou as câmeras de seguranças. “Essa lista, com 110 equipamentos fixos, das quais 58 em postes, foi repassada apenas ontem pela empresa que venceu o edital de chamamento de patrocínio do Carnaval de rua da cidade”, diz a nota.

O Ilume informou que realizou uma vistoria em todos os postes da região da rua da Consolação para identificar eventuais instalações irregulares de câmeras. “Foram localizados 16 aparelhos. Todas as câmeras foram desenergizadas na mesma noite de domingo”, informou o departamento, em nota.

A GWA Systems, contratada pela Dream Factory para a instalação das câmeras, informou que sempre seguiu as normas técnicas e de segurança que regulamentam o setor em que atua.

Edição: Luana Lourenço

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212