Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 EUA avalia como proteger Caribe de efeitos de sanções petrolíferas à Venezuela - Jornal Brasil em Folhas
EUA avalia como proteger Caribe de efeitos de sanções petrolíferas à Venezuela


O chefe da diplomacia americana, Rex Tillerson, chegou nesta quarta-feira (7) à Jamaica para discutir as consequências no Caribe de possíveis sanções petrolíferas contra a0 Venezuela, depois de uma semana de viagem preparando seus aliados latino-americanos para uma medida como essa.

Após visitar México, Argentina, Peru e Colombia e encontrar coincidências com seus governos sobre a situação na Venezuela, Tillerson se reunirá com altos funcionários jamaicanos, incluindo o primeiro-ministro Andre Holness. O encontro é visto como uma oportunidade para ouvir a posição dos países que seriam afetados por um bloqueio petrolífero a Caracas.

Temos uma última parada, Kingston, e a razão pela qual vamos para lá é porque isso teria um efeito nos países caribenhos, que dependem da Venezuela. Assim, quero escutar eles também, disse o secretário de Estado no avião rumo à capital jamaicana.

Muitas das ilhas da região dependem de uma maneira ou de outra de importações de petróleo venezuelano em condições preferenciais, fato que Caracas aproveitou como peça diplomática.

Tillerson disse que havia chegado a um acordo com seus pares de México e Canadá para criar um grupo de trabalho muito pequeno e muito focalizado, que terá como uma de suas missões analisar como mitigar o impacto de eventuais sanções nesses países.

Depois o presidente pode decidir o que quer fazer, acrescentou.

Sanções petrolíferas - a proibição de exportar petróleo para os Estados Unidos ou que os Estados Unidos deixe de vender petróleo ou produtos refinados à Venezuela - poderia ser um golpe devastador que sacuda o governo do presidente Nicolás Maduro, mas também afetaria empresas de hidrocarbonetos americanas que operam refinarias no Golfo do México.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212