Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 UE eleva previsão de crescimento para Eurozona em 2018 e 2019 - Jornal Brasil em Folhas
UE eleva previsão de crescimento para Eurozona em 2018 e 2019


A economia da zona do euro crescerá 2,3% em 2018, e 2%, em 2019 - anunciou a Comissão Europeia em suas previsões de inverno, nesta quarta-feira (7), nas quais revisou para cima sua projeção para os 19 países da zona do euro.

Após anos de recuperação gradual e moderada, e Europa finalmente conhece uma expansão sólida e sustentável, disse o comissário europeu de Assuntos Econômicos, Pierre Mocovici, destacando que 2017 foi o melhor em dez anos.

A revisão para cima - dos anteriores 2,1% para o ano vigente e 1,9% para 2019 estimado em novembro passado - se deve à expansão do Produto Interno Bruto (PIB) registrada em 2017, de 2,4%.

Contudo, o crescimento não alcançou os 3% de expansão de 2007, um ano antes da crise financeira global que desencadeou uma crise da dívida nos países do euro e levou-os a vários anos de recessão.

Bruxelas destacou ainda uma melhor conjuntura na Europa, onde os mercados de trabalho continuam a evoluir e a confiança dos operadores econômicos é particularmente alta, em um contexto de recuperação econômica global maior do que o esperado.

Moscovici apontou, entretanto, para o elevado nível de desemprego na zona do euro, que, de acordo com a Eurostat, encerrou 2017 em 8,7% da população ativa.

- Espanha cresce, apenar de crise -

Entre as quatro primeiras economias do euro, a Espanha registraria a maior expansão em 2018, a 2,6%. Apesar da crise política na Catalunha, Bruxelas revisa em um décimo para alta sua previsão de novembro.

O relatório, que prevê um crescimento de 3,1% na Espanha em 2017, considera que as consequências dos recentes acontecimentos na Catalunha foram contidas, embora os desenvolvimentos futuros possam ter um impacto impossível de ser antecipado por enquanto.

Em 2019, o crescimento espanhol se situaria em 2,1%, mesmo percentual que o da Alemanha, a primeira economia da zona euro. A expansão alemã sofreria, assim, uma desaceleração de dois décimos nos 2,3% previstos pela Comissão para 2018.

Segunda economia do bloco, a França teria melhores resultados em relação ao estimado em novembro: 2% (+0,3) em 2018, e 1,8% (+0,2), um ano depois. A projeção para a Itália avançaria dois décimos este ano (1,5%) e no próximo (1,2%).

A revisão para cima do crescimento econômico representa uma boa notícia tanto para a Espanha, quanto para a França, os únicos dois países da zona do euro que não cumprem as normas europeias, porque têm déficit público superior a 3%.

- Incógnita Brexit -

Para o conjunto dos 28 países da União Europeia (UE), Bruxelas também anuncia uma revisão para alta, a 2,3% (+0,2) em 2018. Em 2019, quando está prevista a saída do Reino Unido da UE, a expansão seria de 2% (+0,1), se levarem em conta os britânicos.

Sem o Reino Unido, que atualmente negocia as condições de sua saída e a futura relação com o bloco europeu, o crescimento do resto dos 27 sócios de Londres seria, ao todo, de 2,1% em 2019.

A economia britânica cresceria 1,4% neste ano e 1,1% em 2019, embora Bruxelas alerte que essa projeção para o ano do Brexit é uma hipótese meramente técnica, baseada na manutenção das relações comerciais atuais entre Reino Unido e UE.

Já a inflação deveria ficar longe do objetivo de perto de 2% do Banco Central Europeu (BCE). Em 2018, ficaria em 1,5%, antes de avançar um décimo, a 1,6%, um ano depois.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212