Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de May de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Novo relatório de republicanos do Senado alega viés do FBI contra Trump - Jornal Brasil em Folhas
Novo relatório de republicanos do Senado alega viés do FBI contra Trump


Um novo relatório dos republicanos no Senado apresentado nesta quarta-feira (7) argumenta que o FBI está posicionado contra o presidente Donald Trump, aumentando a pressão sobre a agência, enquanto a Casa Branca luta contra a crescente investigação de conluio com a Rússia.

O texto dos republicanos no Comitê de Segurança Nacional do Senado assegura que cerca de 50.000 mensagens de texto entre dois investigadores do FBI mostram que estes e outros foram flexíveis em uma indagação sobre a candidata democrata às eleições presidenciais de 2016, Hillary Clinton, enquanto lançavam uma investigação sobre a campanha de Trump.

AS NOVAS MENSAGENS DO FBI SÃO BOMBAS!, tuitou Trump na quarta-feira de manhã após a publicação do relatório.

O texto dos republicanos diz que as mensagens pessoais entre o agente do FBI Peter Strzok e a advogada Lisa Page sugerem uma parcialidade em relação a Hillary, que influenciou a investigação sobre o uso de informação confidencial de um servidor privado de e-mail quando ela era secretária de Estado.

O relatório acrescenta, além disso, que suas mensagens aumentam a questão de se qualquer animosidade pessoal e/ou parcialidade política influenciou as ações do FBI em relação ao presidente Trump.

O texto chega em um momento em que a Casa Branca negocia a possibilidade de que o presidente seja interrogado por Robert Mueller, o procurador especial que investiga o possível conluio da campanha de Trump com a Rússia nas eleições de 2016.

Mueller, que é ex-diretor do FBI, investiga se Trump tentou obstruir seu trabalho, um ato criminoso que poderia pôr em risco sua presidência.

O comitê de segurança publicou 500 páginas de mensagens entre Strzok e Page, quando eles mantinham uma relação sentimental e trabalhavam nas investigações de Clinton e Trump.

Muitas das mensagens são sobre temas trabalhistas, mas também mostram como os dois fazem comentários depreciativos sobre Trump, antes e depois das eleições.

Isto reforça as alegações dos republicanos de que a decisão de 5 de julho de 2016 do então diretor do FBI, James Comey, de não acusar Clinton havia sido tomada inclusive antes de interrogá-la.

 

Últimas Notícias

Maduro é reeleito com uma forte abstenção e em meio a denúncias de fraude
Pecuária de Goiânia 2018 começa nesta sexta (18); veja programação de shows
Portaria do MEC autoriza a contratação de 1.205 novos professores e técnicos administrativos
Conheça as histórias das taças da Copa do Mundo
Crise na Argentina pode levar à redução das exportações brasileiras
Roupas e calçados lideram compras por impulso, diz pesquisa
Educação financeira pode reduzir endividamento excessivo, diz Goldfajn
Edital seleciona instituição para operar novo fundo de investimentos

MAIS NOTICIAS

 

Trump anuncia nesta terça-feira decisão sobre acordo nuclear com o Irã
 
 
Fugindo da crise e da insegurança, brasileiros migram para Portugal
 
 
Argentina recorre ao FMI para equilibrar contas
 
 
Brasil e mais 40 nações apelam à OMC contra guerra comercial
 
 
Macri admite que Argentina precisa de apoio externo e recorre ao FMI
 
 
Donald Trump retira Estados Unidos do acordo nuclear com Irã

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212