Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


10 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Eventos e esportes náuticos estão proibidos na Vargem das Flores no Carnaval - Jornal Brasil em Folhas
Eventos e esportes náuticos estão proibidos na Vargem das Flores no Carnaval


A represa Vargem das Flores não poderá receber visitantes durante o Carnaval. A orla do reservatório será interditada nos dias da folia para evitar danos ambuentais que possam prejudicar o abastecimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte. A medida proíbe a prática de esportes náuticos e realização de eventos festivos. O local será fiscalizado. Porém, a operação ainda não foi detalhada.

A informação foi confirmada no início da tarde desta quarta-feira pela Copasa. Por meio de nota, a Companhia informou que a medida foi decidida em conjunto entre as prefeituras de Betim e Contagem, que são responsáveis pela represa, as Promotorias de Justiça das duas cidades, Corpo de Bombeiros, o conselho da Área de Proteção Ambiental Vargem das Flores (APA) e o Instituto Estadual de Florestas (IEF).

A represa Vargem das Flores é um dos cinco mananciais que fazem parte do sistema integrado de abastecimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela tem 550 hectares de extensão e a capacidade de produzir 1,4 mil litros por segundo. O reservatório abastece parte das cidades de Belo Horizonte, Betim, Contagem, Esmeraldas, Ibirité, Lagoa Santa, Mocambeiro/Matozinhos, Pedro Leopoldo, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, São José da Lapa e Vespasiano.

O longo período de estiagem vividos na Região Sudeste do país levou o reservatório a níveis críticos de seu volume de água. Para se ter uma ideia, em novembro de 2015, estava com 20,4% de sua capacidade. Por causa disso, a Copasa têm poupado o uso da água do manancial. Atualmente, o volume da Vargem das Flores está em 64,3%. Vale destacar que vêm subindo gradativamente devido as chuvas ininterruptas que atingem a Grande BH.

De acordo com a Copasa, a interdição vale de 10 a 14 de fevereiro. “O objetivo é preservar a lagoa e evitar danos ambientais que venham prejudicar o abastecimento público da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH)”, disse por meio de nota.

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212