Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


10 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Atendimento é suspenso em centro de saúde de BH após assalto a funcionária - Jornal Brasil em Folhas
Atendimento é suspenso em centro de saúde de BH após assalto a funcionária


Funcionários do Centro de Saúde Jaqueline, localizado no bairro de mesmo nome na Região Norte de Belo Horizonte, paralisaram os atendimentos nesta quarta-feira devido a violência. O ato acontece depois que uma profissional de saúde foi assaltada ao chegar para trabalhar. A vítima foi rendida por criminosos que levaram documentos, carteiras e até o documento do carro dela.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), a mulher, de 29 anos, alegou que parava o carro em uma rua paralela quando foi abordada por dois homens por votla de 7h. Um deles simulou estar armado e renderam a vítima. Em seguida, fugiram. “Não tem estacionamento na unidade e os funcionários param na rua lateral. Não é a primeira vez que roubam carro lá, é a quarta vez. Desta vez a mão armada. A mulher estava em estado de choque”, afirma Cleide Donária de Oliveira, diretora do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel).

De acordo com a diretora do Sindibel, os funcionários estão remarcando os atendimentos que seriam realizados nesta quarta-feira. “Os funcionários fizeram as coletas de sangues dos pacientes que estavam marcados para hoje. Depois, se reuniram e não vão trabalhar. Vão ficar no posto e elaborar uma série de documentos e uma carta aberta para a população”, disse. “Vamos tentar uma nova conversa com a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) e também discutiremos uma proposta para um novo protesto”, completou Cleide.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) afirmou que o acolhimento aos pacientes foi feito normalmente, mas que “algumas consultas foram remarcadas”. Além disso, disse que a unidade funcionar normalmente.

Protesto

A violência nas unidades de saúde da capital mineira é pauta de protestos de funcionários desde o ano passado. Segundo o Sindibel, de de junho do ano passado a 19 de janeiro deste ano, foram registrados 309 episódios de violência envolvendo pacientes e funcionários. Por causa desta situação, em 30 de janeiro, ao menos sete das nove Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) de Belo Horizonte aderiram a uma paralisação para pedir mais segurança. Os trabalhos ficaram suspensos de 7h às 12h.

Sobre a segurança nas unidades de saúde, informou que medidas estão sendo tomadas. “A SMSA tem desenvolvido ações em parceria com a Secretaria de Segurança, visando qualificar a segurança nas unidades de saúde. Foi implantado fluxo de abordagem a episódios de violência nos serviços desta Secretaria, que direcionam o trabalhador e/ou usuário na tomada de decisão em caso de violência. Este fluxo orienta quais providências e quem acionar em cada tipo de violência”. A pasta afirmou, ainda, que o patrulhamento da Guarda Municipal no entorno das unidades de saúde foi fortalecido, com base em “diagnóstico realizado entre a própria pasta da Saúde e a Secretaria Municipal de Segurança e Prevenção e baseado na vulnerabilidade de cada região”. As ações foram iniciadas nas regionais Oeste, Barreiro, Noroeste, e foi expandida para a Pampulha e Venda Nova.

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212