Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Feb de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 IPCA desacelera e encerra janeiro com alta de 0,29% - Jornal Brasil em Folhas
IPCA desacelera e encerra janeiro com alta de 0,29%


RIO DE JANEIRO. O fim da cobrança adicional na conta de luz conseguiu compensar a alta no preço dos alimentos e transportes no primeiro mês deste ano. Com isso, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, subiu 0,29% em janeiro, após avançar 0,44% em dezembro, divulgou nessa quinta-feira (8) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essa foi a taxa mais baixa para o mês desde o Plano Real, em 1994. No acumulado em 12 meses, o índice subiu 2,86%.

Quase todos os grupos analisados registraram alta em janeiro, com exceção de habitação (-0,85%) e vestuário (-0,98%). A maior variação foi em transporte (+1,1%), impulsionado, principalmente, pelos combustíveis, que variaram 2,58% no mês passado.

A gasolina, com alta de 2,44%, teve o maior impacto individual no indicador. O etanol subiu 3,55%. Apesar disso, o grupo registrou desaceleração na taxa, que em dezembro subiu 1,23%. Isso se deu, principalmente, devido às passagens aéreas, que passaram de alta de 22,28% em dezembro para queda de 1,35% em janeiro.

O grupo educação também teve alta, de 0,22%, devido à volta às aulas, ao reajuste das matrículas e os gastos com material escolar. Os serviços, por sua vez, seguem muito acima da média geral da inflação, mas desaceleraram pelo quarto mês seguido. Passaram de 4,51% em dezembro para 4,3% em janeiro.

Quanto ao comportamento por região, Brasília registrou a menor taxa (-0,15%), sob influência de itens como energia (-5,19%) e gasolina (-1,68%). O maior índice foi em Vitória (0,70%) sobressaindo a gasolina (3,55%) e o tomate (74,68%). A previsão do mercado é de que a inflação fechará 2017 em 3,94%, abaixo da meta de 4,5%, mas dentro do intervalo de tolerância (entre 3% e 6%).

INPC. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), também divulgado nessa quinta-feira (8) pelo IBGE, teve um avanço de 0,23% em janeiro, após alta de 0,26% em dezembro. Com o resultado, o índice acumula elevação de 1,87% em 12 meses. Em janeiro de 2017, o INPC havia sido de 0,42%. O indicador mede variação dos preços para as famílias com renda de um a cinco salários mínimos e chefiadas por assalariados.

Alimentação e bebidas sobem 0,74%

As famílias brasileiras pagaram mais por alimentação em janeiro. O grupo alimentação e bebidas saiu de alta de 0,54% em dezembro para aumento de 0,74% em janeiro, segundo o IBGE. O grupo, que responde por 25% das despesas das famílias, passou de uma contribuição de 0,13 ponto percentual para o IPCA de dezembro para um impacto de 0,18 ponto percentual sobre a inflação de janeiro, atrás apenas da contribuição do grupo transportes (alta de 1,10% e impacto de 0,20 ponto percentual em janeiro). A alimentação no domicílio saiu de aumento de 0,42% em dezembro para alta de 1,12% em janeiro.

 

Últimas Notícias

Superintendente da Caixa, Marise Fernandes, recebe Título de Cidadã Goiana
Iris Rezende: “Marconi deixou sua marca em todas as áreas administrativas”
Bolsa Universitária: abertas novas inscrições para 10 mil bolsas
Torcidas de Goiás e Vila se mobilizam para a doação de sangue
800 vigilantes penitenciários concluem curso e vão reforçar segurança em presídios
Governo de Goiás entrega mais um colégio de alto padrão no Entorno do DF
Goiás terá 10 mil agentes de saúde formados em técnico em enfermagem
Dois chefs de cozinha representam Goiás na disputa pela maior premiação da gastronomia brasileira

MAIS NOTICIAS

 

Ministro diz que Brasil mantém portas abertas para receber refugiados
 
 
Aprovação da reforma da Previdência é prioridade número um, diz Meirelles
 
 
Conselhos aprovam intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro
 
 
Eunício determina que todas as PECs parem de tramitar no Senado
 
 
Maia anuncia criação de observatório para acompanhar ações de intervenção no RJ
 
 
Marun diz que não há como votar reforma da Previdência durante intervenção

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212