Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Feb de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 EUA rejeitam eleições na Venezuela em 22 de abril e apoiam oposição - Jornal Brasil em Folhas
EUA rejeitam eleições na Venezuela em 22 de abril e apoiam oposição


Os Estados Unidos rejeitaram a realização antecipada de eleições presidenciais na Venezuela, em 22 de abril, por considerar que o governo de Nicolás Maduro não dá garantias de participação, e expressou seu apoio à oposição, que questionou a decisão.

Os Estados Unidos denunciam a decisão do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela de adiantar unilateralmente as eleições presidenciais sem garantias para assegurar eleições livres, justas e validadas internacionalmente, disse o Departamento de Estado em comunicado.

Apoiamos a decisão dos partidos de oposição de rejeitar os termos do governo para eleições que não seriam livres nem justas, apontou.

E acrescentou: é uma pena que o regime de Maduro não seja suficientemente corajoso para participar das eleições em igualdade de condições.

O governo de Donald Trump já havia rechaçado energicamente em 24 de janeiro o chamado da governista Assembleia Nacional Constituinte, que rege com poderes absolutos na Venezuela, para eleições antecipadas.

O Departamento de Estado recordou que o chefe da diplomacia americana, Rex Tillerson, já destacou seu apoio ao direito soberano do povo venezuelano a eleições livres, justas e transparentes durante sua viagem pela América Latina e Caribe, que terminou na quarta-feira.

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, manifestou seu apoio à oposição na Venezuela, em comunicado sobre o fracasso na quarta-feira das conversas com o governo de Maduro em relação às eleições.

A oposição venezuelana se manteve firme por sua democracia. O acordo proposto pelo governo de Maduro não era sério e está claro que o governo nunca teve a intenção de negociar de boa fé, ou permitir o povo venezuelano ir para eleições livres e justas que quer e merece, disse.

A oposição venezuelana, dividida e com uma crise de liderança, deverá resolver se participará das presidenciais de 22 de abril.

Os adversários de Maduro receberam como um golpe a decisão do poder eleitoral de fixar a data das eleições antecipadas, após naufragar na quarta-feira uma negociação com o governo para censurar esse ponto e as garantias do processo.

 

Últimas Notícias

Superintendente da Caixa, Marise Fernandes, recebe Título de Cidadã Goiana
Iris Rezende: “Marconi deixou sua marca em todas as áreas administrativas”
Bolsa Universitária: abertas novas inscrições para 10 mil bolsas
Torcidas de Goiás e Vila se mobilizam para a doação de sangue
800 vigilantes penitenciários concluem curso e vão reforçar segurança em presídios
Governo de Goiás entrega mais um colégio de alto padrão no Entorno do DF
Goiás terá 10 mil agentes de saúde formados em técnico em enfermagem
Dois chefs de cozinha representam Goiás na disputa pela maior premiação da gastronomia brasileira

MAIS NOTICIAS

 

Ministro diz que Brasil mantém portas abertas para receber refugiados
 
 
Aprovação da reforma da Previdência é prioridade número um, diz Meirelles
 
 
Conselhos aprovam intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro
 
 
Eunício determina que todas as PECs parem de tramitar no Senado
 
 
Maia anuncia criação de observatório para acompanhar ações de intervenção no RJ
 
 
Marun diz que não há como votar reforma da Previdência durante intervenção

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212