Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Apr de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Com fenda, trincheira na MG-010 vai passar por pente-fino - Jornal Brasil em Folhas
Com fenda, trincheira na MG-010 vai passar por pente-fino


Uma trincheira da Linha Verde, em Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, vai passar nos próximos dias por um pente-fino por causa de fissuras verticais em três das quatro quinas formadas pela junção do túnel e do viaduto. A estrutura, localizada no km 19 da MG-020, na altura do Bairro Santa Clara, está sendo acompanhada pela Defesa Civil da cidade, que notificou o estado sobre o problema. As denúncias foram feitas por moradores, que dizem ter alertado o município há meses. Engenheiro alerta para o risco de problemas sérios.

O local serve de ligação entre vários bairros de Vespasiano. O órgão municipal informou que foi constatada uma abertura na junta de dilatação vertical, com uma possível inclinação aparente de aproximadamente seis centímetros, na parte superior da fissura. “Essa ‘dilatação’ está presente nos dois lados do muro de sustentação da passagem do túnel/trincheira. Foi observado também, que o asfalto da pista de rolamento apresenta um pequeno abatimento na Linha Verde”, informou a prefeitura por meio de nota em sua página oficial do Facebook. Mas, em dois outros pontos, a abertura chega a cerca de 20 centímetros, conforme constatou a reportagem.

O viaduto foi construído diretamente acima da Linha Verde e ao lado dele há um terreno com um muro de contenção. As aberturas estão justamente no ângulo de 90 graus formado nas junções laterais das suas cabeceiras com o terreno, na marginal da Linha Verde esquina com Avenida Rossana Murta. A prefeitura comunicou, em caráter de urgência, o problema à Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas e encaminhou relatório à Coordenadoria Estadual de Defesa Civil para avaliação. Por ser obra do governo do estado e fazer parte da Linha Verde, a administração municipal afirma não poder interferir na trincheira.

A situação tem preocupado moradores. O comerciante Sebastião Paiva, de 45 anos, diz que a prefeitura foi procurada várias vezes. “Há três anos está assim, mas, recentemente, abriu mais. Temos medo de o viaduto desabar. É passagem de todo mundo que mora na região. Procuramos as autoridades várias vezes, mas ninguém fez nada”, afirmou. O vigilante Xisto Camelo, de 58, também relatou a insistência dos moradores para resolver a questão. “A gente fala com a prefeitura e ela joga para o estado. Caminhão com carga pesada que passa faz tudo trepidar”, contou.

Ver galeria . 4 Fotos Prefeitura de Vespasiano diz que trincheira tem uma abertura na junta de dilatação vertical, com uma possível inclinação aparente de 6 centímetrosPrefeitura de Vespasiano/Divulgação
Prefeitura de Vespasiano diz que trincheira tem uma abertura na junta de dilatação vertical, com uma possível inclinação aparente de 6 centímetros (foto: Prefeitura de Vespasiano/Divulgação )

Por meio de nota, a Setop informou que engenheiros das gerências de Manutenção e Projetos e Pontes e Estruturas do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG) fizeram vistoria na estrutura da passagem inferior (trincheira), na quinta-feira passada, atendendo solicitação da comissão de usuários do transporte coletivo de Vespasiano e “constataram que não há nenhum problema estrutural na trincheira”.

Ainda de acordo com o texto, a estrutura da passagem inferior “encontra-se completamente estável e a abertura que aos olhos do público leigo vem sendo classificado como trinca não passa de junta de construção, normalmente utilizada em obras com este modelo estrutural. Esta junta permite a livre movimentação das alas em relação a estrutura principal da passagem inferior”. A secretaria acrescentou que a justa está prevista em projeto e foi adequadamente executada. Já o DEER informou que, embora com essas informações, será feito relatório com detalhamento topográfico para dizer se algo cedeu.


RISCO

Coordenador da engenharia de produção civil e professor de engenharia de Transporte e Trânsito da Universidade Fumec, Márcio Aguiar discorda e afirma é preciso ligar o alerta vermelho. “Há problemas na estrutura, pois a abertura é muito grande. Não sei a idade da estrutura, não conheço o projeto, mas essas fissuras grandes quando começam a aparecer são sinal de que (o viaduto) está se movimentando. É preciso perícia urgente”, afirma.

 

Últimas Notícias

Um milhão de indígenas buscam alternativas para sobreviver
Seesp promove encontro de representantes das sedes do Jimi 2018
Agência de Transportes Aquaviários aprova estudos para leilões de terminais no Porto de Cabedelo
Hospital de Trauma de Campina Grande promove Curso de Atualização em Feridas e Curativos
Concurso da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros tem quase 80 mil inscritos
Corpo de Bombeiros inicia Curso de Atendimento à Tentativa de Suicídio
Cuité e Esperança sediam audiências do ODE nesta sexta e sábado
Governo realiza programação do “Abril Verde” com ações preventivas de acidentes de trabalho

MAIS NOTICIAS

 

Miguel Díaz-Canel se prepara para substituir Raúl Castro em Cuba
 
 
Dividido, Conselho de Segurança da ONU buscará convergência em fazenda sueca
 
 
Piloto que pousou avião de emergência virou heroína nos EUA
 
 
TRF4 nega a Lula último recurso em segunda instância
 
 
Polícia faz busca e apreensão na Porsche e na Audi por Dieselgate
 
 
Aviões americanos ainda podem sobrevoar a Rússia, diz Moscou

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212