Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Espírito crítico e muita animação marcam o desfile do Bloco do Barbas, no Rio - Jornal Brasil em Folhas
Espírito crítico e muita animação marcam o desfile do Bloco do Barbas, no Rio


“Se é pecado sambar, o Barbas não pede perdão”. O lema do desfile deste ano já diz tudo: o Bloco do Barbas é mais um que faz críticas ao prefeito do Rio, Marcelo Crivella, com relação ao corte de subvenções para o carnaval. De autoria de Deivid Domênico, a letra do samba fez referência aos sete pecados capitais: “Ira e soberba, quanta preguiça de você/ Quanta avareza, solta a verba, quero ver/ Alô, seu prefeito, expulsa a gula do poder/ Olha, nosso corpo é luxúria/ Sem inveja, se mistura/ e deixa o povo te benzer”.

Com as cores vinho e branco, o Barbas desfila pelas ruas do bairro de Botafogo, na zona sul do Rio, sempre à tarde, nos sábados de Carnaval, e tem entre suas marcas um caminhão-pipa acompanhando o percurso dando banho nos foliões, além de um “carro-creche”, uma kombi com a caçamba aberta que leva a criançada.

Morador de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, Pedro Guimarães, de 21 anos, gosta dos blocos da zona sul e não perde o desfile do Barbas. “Todo ano a gente vem aqui ao Barbas, o melhor bloco do Rio. O público aqui é fiel, todo ano o mesmo pessoal. O segredo é o caminhão-pipa. O pessoal vem de um bloco de manhã, toma um banho aqui e depois vai pra outro. Tem que manter isso aí”, disse.

História

Fundado em 1985, no contexto político da luta pela redemocratização do país, o bloco surgiu da ideia de amigos que frequentavam o restaurante Barbas, que funcionava na Rua Álvaro Ramos. A agremiação tem como presidente Nelson Rodrigues Filho, hoje afastado por motivos de saúde, e da diretoria constam outros membros da família do dramaturgo e jornalista Nelson Rodrigues (1912-1980).

Sobrinho de Nelson Filho e neto do dramaturgo, o ator Sacha Rodrigues reforçou as críticas à municipalidade. “É uma pena o que a prefeitura está fazendo com os blocos de rua, e com o carnaval como um todo, mas a gente não desiste. O carioca é um povo carnavalesco em essência. Quem não gosta de samba, bom sujeito não é, e não tem como não ser doente com essa prefeitura de agora”, desabafou.

O Bloco do Barbas, filiado à Sebastiana, associação que reúne blocos das zonas sul e centro do Rio, concilia o espírito crítico com a animação de seus foliões, com muita gente fantasiada, em desfiles que reunem cerca de 5 mil pessoas, como o deste sábado.

Edição: Augusto Queiroz

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212