Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Feb de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Barril do Brent fecha em forte baixa de 3,11% - Jornal Brasil em Folhas
Barril do Brent fecha em forte baixa de 3,11%


Londres, 9 fev (EFE).- O barril de petróleo Brent para entrega em abril fechou nesta sexta-feira em forte baixa de 3,11% no mercado de futuros de Londres, cotado a US$ 62,79.

O petróleo do Mar do Norte, de referência na Europa, terminou o pregão no International Exchange Futures (ICE) US$ 2,02 abaixo do valor final da sessão de quinta-feira.

O preço do Brent caiu pelo sexto dia consecutivo devido às preocupações relativas a um possível excesso de oferta no mercado, causado por um aumento de produção nos Estados Unidos e pela perspectiva de que o Irã deverá aumentar sua extração do hidrocarboneto, segundo os analistas.

O petróleo de referência na Europa fechou a semana com uma queda de 7,63% em relação à abertura de segunda-feira (US$ 67,98 por barril) e de 11,91% em comparação com a cotação máxima registrada desde 2014, US$ 71,28 no final de janeiro deste ano.

O anúncio de que a produção nos EUA aumentou, até atingir o recorde histórico de 10,25 milhões de barris por dia, fez com que o temor de um desequilíbrio entre o nível de produção e a demanda de petróleo voltasse à tona.

Além disso, a expectativa entre os analistas de que o Irã, que extrai cerca de 4,4 milhões de barris por dia, planeja aumentar sua produção em 700 mil barris por dia nos próximos quatro anos aumentou os temores de um excesso de oferta.

Nos últimos meses, o preço vinha sendo influenciado pelo acordo para congelar a produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e de outros grandes produtores.

O cartel, liderado pela Arábia Saudita e que também conta com a participação de Irã e Iraque, entre outros membros, decidiu em sua última reunião em Viena, na Áustria, em novembro do ano passado, manter o congelamento de sua oferta de petróleo até dezembro deste ano.

O aumento consistente do preço nos últimos meses fez com a atividade fosse retomada em várias plataformas, especialmente nos Estados Unidos, que tinham deixado de ser rentáveis pela queda da cotação do hidrocarboneto a partir de meados de 2014.

O crescimento da produção causado pela recuperação dos preços voltou a fazer pressão sobre o Brent, que chegou a ser cotado abaixo dos US$ 30 por barril no início de 2015. EFE

 

Últimas Notícias

Casal é encontrado morto em quarto de hotel no Centro de BH
Protesto marca dia de despedida do carnaval de BH
Blocos de BH defendem criação de passarelas para desfiles e segurança cidadã
Na Bacia do Rio do Doce, 54 estações para tratar esgoto não saíram do papel
Em Minas Gerais, 622 municípios ainda não têm plano de saneamento e população fica exposta a perigos
Homem é preso sob suspeita de incendiar apartamento no Barreiro
Casa de agente penitenciário é invadida por bandidos
Policial fardado é assaltado na região da Pampulha

MAIS NOTICIAS

 

Em meio a racionamento, principal reservatório do DF atinge 50% de volume útil
 
 
Temer: governo vai trabalhar para que reduções da gasolina cheguem às bombas
 
 
Moreira pede ao Cade para investigar preços em postos de combustíveis
 
 
Sete escolas de samba abrem desfile hoje em São Paulo
 
 
Identificação e cuidados com a saúde garantem carnaval tranquilo para crianças
 
 
Carnaval no Sambódromo da Marquês de Sapucaí começa hoje no Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212