Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Avião que fazia voo doméstico cai nos arredores de Moscou - Jornal Brasil em Folhas
Avião que fazia voo doméstico cai nos arredores de Moscou


Um avião comercial russo com 71 pessoas a bordo caiu neste domingo perto de Moscou, após decolar do aeroporto de Domodedovo, na capital russa, sendo quase nulas as chances de se encontrar sobreviventes.

O Antonov An-148 da companhia russa Saratov Airlines, havia acabado de decolar rumo a Orsk, nos Urais, quando desapareceu dos radares. Ele caiu no distrito de Ramensky, a 70km de Moscou.

O avião transportava 65 passageiros e seis tripulantes. Fontes citadas pelas agências de notícias russas falaram em uma colisão entre o Antonov e um helicóptero dos correios russos logo após a decolagem, versão desmentida pela instituição.

Testemunhas viram o avião em chamas cair perto da localidade de Argunovo, a sudeste da capital. Uma fonte dos serviços de emergência russos indicou à agência Interfax que os 71 ocupantes não tinham chance de sobreviver.

A fuselagem está espalhada por uma área de um quilômetro, informou à Interfax uma autoridade do Ministério de Situações de Emergência russo. Mais de 150 pessoas e 20 veículos de socorro foram até o local, segundo o ministério.

O presidente Vladimir Putin ordenou ao governo a criação de uma comissão especial para investigar esta catástrofe aérea, indicou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, citado pelas agências russas.

- Nevasca -

A neve, que voltou a cair na região de Moscou neste domingo, impedia que os veículos se aproximassem do local da queda do avião, e os socorristas tiveram que caminhar, segundo a imprensa russa.

Imagens divulgadas pelas TVs russas mostram restos do avião da Saratov Airlines espalhados por campos cobertos de neve.

Os socorristas chegaram ao local. Há muitos corpos e pedaços de corpos, declarou uma fonte à Interfax. O ministro dos Transportes russo, Maxime Sokolov, também foi até o local, segundo a imprensa russa.

O avião, um birreator da fabricante ucraniana Antonov com capacidade para até 80 pessoas, desapareceu dos radares dois minutos após a decolagem.

Um centro de crise foi aberto no aeroporto de Domodedovo, o segundo maior da capital russa em número de passageiros.

A Saratov Airlines usa principalmente aviões Antonov ou Yakovlev. A empresa, que não se envolvia em um acidente fatal desde o fim da URSS, em 1991, tem como principais destinos cidades da província russa, bem como capitais do Cáucaso.

O último acidente fatal com um avião em território russo remontava a dezembro de 2016, quando um aparelho militar Tu-154 caiu logo após a decolagem em Adler, quando se dirigia à base aérea russa de Hmeimim, na Síria. Entre as vítimas estavam mais de 60 membros do Exército Vermelho.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212