Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Anistia Internacional critica resposta do governo mexicano a homicídios - Jornal Brasil em Folhas
Anistia Internacional critica resposta do governo mexicano a homicídios


A falta de progresso nas investigações sobre os 72 migrantes assassinados em San Fernando, em agosto de 2010, é um exemplo da negligente resposta do governo mexicano à crise de direitos humanos no país, disse hoje (2) a Anistia Internacional.

“O governo mexicano tem a obrigação de fazer investigações eficientes e de gerar um plano integral de reparação dos danos a essas vítimas e suas famílias, que procuram justiça há mais de cinco anos”, afirmou Erika Guevara, diretora para as Américas da organização de defesa dos direitos humanos Anistia internacional, depois de se reunir nessa terça-feira com parentes das vítimas.

Em 22 de agosto de 2010, 58 homens e 14 mulheres da Guatemala, de El Salvador e do Brasil foram assassinados por membros do cartel Os Zetas, no município mexicano de San Fernando.

Desde então, as investigações têm sido insuficientes e os parentes das vítimas continuam a reclamar que lhes seja garantido o direito à verdade, disse a organização em comunicado divulgado nesta quarta-feira. A isso somam-se graves falhas no processo de identificação e entrega dos corpos, o que levou os familiares a terem grandes dúvidas e a exigirem a revisão dos casos.

Em reunião com a Anistia Internacional, os parentes apresentaram obstáculos na busca da justiça e verdade, assim como a falta de diligências da Procuradoria-Geral da República na investigação e divulgação de informações.

Considerando as graves falhas nas investigações forenses documentadas no México, não surpreende que as famílias dos 72 migrantes assassinados no massacre de San Fernando tenham de percorrer milhares de quilômetros para exigir a revisão dos casos, disse Guevara.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212