Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Trump lança plano para modernizar infraestruturas nos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Trump lança plano para modernizar infraestruturas nos EUA


O presidente Donald Trump revelou nesta segunda-feira (12) um plano para modernizar a infraestrutura dos Estados Unidos, marcando um retorno às prioridades domésticas após anos de gastos militares.

Depois de gastar estupidamente 7 trilhões no Oriente Médio, é hora de começar a investir em NOSSO país, tuitou Trump nesta segunda.

Esta será uma grande semana para a infraestrutura, disse no Twitter.

A iniciativa inclui 200 bilhões de dólares de fundos públicos para diversas obras. Também aponta para estimular contribuições de 1,3 trilhão de dólares de estados e empresas para modernizar estradas, pontes e aeroportos que Trump considera que estão em péssimas condições.

Funcionários da Casa Branca dizem que o programa implica em um retorno às prioridades nacionais e que 50 bilhões de dólares serão voltados para modernizar infraestruturas de áreas rurais, muitas das quais foram cruciais para dar a vitória a Trump nas eleições de 2016.

O plano também busca eliminar barreiras burocráticas à construção, como inspeções de segurança ambiental e a necessidade de obter permissões de vários organismos do Estado, disse a Casa Branca.

Estão incluídos no programa cerca de 100 bilhões de dólares para incentivar investimentos estaduais, municipais e do setor privado.

Também nesta segunda-feira, o governo dos Estados Unidos deve começar o tortuoso processo de ajustar o orçamento federal de 2019, quando recentes cortes de impostos e compromissos de gastos geraram o risco de um maior endividamento.

Agora será o Congresso que irá debater o programa de infraestruturas e o orçamento. Espera-se que Trump receba nesta semana legisladores democratas e republicanos para decidir sobre esses temas.

- Um plano sustentável? -

O plano com certeza gerará críticas dos que questionam que o governo gaste dinheiro ao mesmo tempo em que reduz impostos e déficits são vislumbrados.

O diretor de Orçamento da Casa Branca, Mick Mulvaney, disse, ao contrário, que o plano demonstra uma adequada administração de gastos.

Como qualquer família americana, o orçamento oferece opções: gastos que devemos fazer, cortes no que podemos e redução do que pedimos emprestado, disse Mulvaney no sábado.

No entanto, Mickey Levy, economista chefe da Berenberg Capital Markets, disse que o programa coloca os Estados Unidos em um caminho insustentável.

Ele indicou que a legislação orçamentária acrescenta despesas ao governo federal quando as receitas fiscais crescem, mas os déficits já são altos e a dívida é desconfortavelmente alta e crescente, declarou em nota.

Neste contexto, é fiscalmente irresponsável aumentar os gastos, afirmou.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212