Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Feb de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Dois russos mortos no leste da Síria - Jornal Brasil em Folhas
Dois russos mortos no leste da Síria


Dois russos morreram no dia 7 de fevereiro na região síria de Deir Ezzor (leste), que foi alvo nesse dia de ataques aéreos da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, anunciaram nesta segunda-feira um grupo paramilitar russo e uma organização nacionalista.

Vladimir Loguinov morreu em uma batalha desigual na região de Deir Ezzor, declarou em um comunicado a União Cossaque do Báltico, com sede em Kaliningrado, um enclave russo encravado entre a Polônia e os países bálticos.

Originário de Kaliningrado, este homem de 52 anos defendia heroicamente a nossa pátria nestes confins contra loucos selvagens, quando foi morto em 7 de fevereiro, de acordo com o comunicado.

À frente da União Cossaque do Báltico, Maxime Bouga disse à AFP, por telefone, que não conhecia as circunstâncias da morte deste engenheiro militar que trabalhava como voluntário desde o outono de 2017 na Síria.

Loguinov foi certamente pago por este trabalho, acrescentou Bouga, sem especificar por quem.

Um segundo russo, Kirill Ananiev, também foi morto em 7 de fevereiro, em uma batalha nas margens do Eufrates, de acordo com a organização nacionalista Drougaya Rossya (Outra Rússia), que emitiu uma declaração acompanhada por uma foto na rede social russa Vkontakte.

A coalizão liderada pelos Estados Unidos bombardeou Deir Ezzor em 7 de fevereiro, matando pelo menos 100 combatentes das forças leais ao regime de Bashar Al-Assad em resposta a um ataque à sede de uma coalizão árabe-curda apoiada por Washington.

Após esse ataque, o ministério da Defesa russo garantiu que não havia militares russos em Deir Ezzor.

A imprensa russa, no entanto, salienta que muitos russos estão combatendo na Síria como mercenários, incluindo para uma empresa militar privada chamada Grupo Wagner.

Nesta segunda-feira, em um comunicado publicado no Facebook, o presidente do Partido Liberal, Grigory Yavlinsky, pediu a Vladimir Putin que esclareça a situação, chamando a falta de negação oficial sobre a possível morte e presença de paramilitares russos na Síria como inaceitável.

Pelo menos três outros russos morreram em Deir Ezzor no dia 7 de fevereiro, em ataques da coalizão antijihadista, segundo a Conflict Intelligence Team (CIT), um grupo de analistas que acompanha o envolvimento da Rússia na Síria nas redes sociais.

A Rússia interveio militarmente na Síria em setembro de 2015 em apoio ao Exército de Assad. Em dezembro, Vladimir Putin ordenou a retirada parcial de suas tropas da Síria.

 

Últimas Notícias

Marlúcio Pereira e Manoel de Oliveira prestigiam homenagem da Aciag a Marconi Perillo
Jovens de Aparecida de Goiânia (GO) conquistam vaga de medicina na Rússia
Em visita à Aparecida, ministro Helder Barbalho libera mais R$ 5 milhões para obras
José Padilha leva conflito palestino-israelense ao Festival de Berlim
Prêmio Platino revela amanhã os candidatos à indicação final de sua 5ª edição
Mítica fábrica de guitarras Gibson luta contra a falência
Inauguram em Madri exposição de importante coleção de Arte Moderna brasileria
Filme revive massacre de supremacista branco na Noruega

MAIS NOTICIAS

 

Em meio a racionamento, principal reservatório do DF atinge 50% de volume útil
 
 
Temer: governo vai trabalhar para que reduções da gasolina cheguem às bombas
 
 
Moreira pede ao Cade para investigar preços em postos de combustíveis
 
 
Sete escolas de samba abrem desfile hoje em São Paulo
 
 
Identificação e cuidados com a saúde garantem carnaval tranquilo para crianças
 
 
Carnaval no Sambódromo da Marquês de Sapucaí começa hoje no Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212