Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Netanyahu discute com EUA anexação de colônias na Cisjordânia, diz porta-voz - Jornal Brasil em Folhas
Netanyahu discute com EUA anexação de colônias na Cisjordânia, diz porta-voz


O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse nesta segunda-feira (12) que estava discutindo há algum tempo com os Estados Unidos o projeto de anexar colônias na Cisjordânia ocupada, indicou um de seus porta-vozes, o que foi denunciado pela direção palestina como um roubo organizado com a cumplicidade de Washington, embora tenha sido negado pela Casa Branca.

Sobre o tema da aplicação da soberania israelense (nas colônias), posso dizê-los que há algum tempo falo com os americanos, disse Netanyahu a deputados de seu partido, o Likud (direita conservadora), segundo este porta-voz.

Aplicar a soberania israelense nas colônias pode ser considerada uma anexação. Esta declaração atribuída publicamente a Netanyahu é a primeira expressão de apoio de sua parte a um projeto defendido por vários membros de seu partido e de sua maioria no Parlamento.

A Casa Branca, contudo, negou a alegação de Israel - numa rara demonstração pública de discordância. O porta-voz Josh Raffel, próximo a Jared Kushner, disse que relatos de que os Estados Unidos discutiram com Israel um plano de anexação para a Cisjordânia são falsos. Os dois países nunca debateram tal proposta, garantiu.

Uma anexação complicaria ainda mais a busca de uma saída ao conflito israelense-palestino e a solução de dois Estados, ou seja, a criação de um Estado palestino que é a referência da ONU e de grande parte da comunidade internacional.

A última declaração de Netanyahu confirma a cumplicidade dos Estados Unidos com os planos coloniais israelenses, reagiu Saeb Erakat, secretário-geral da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), condenando um roubo organizado de terras.

A colonização israelense é ilegal do ponto de vista do direito internacional. A comunidade internacional também considera ilegal a anexação de Jerusalém Oriental, ocupada por Israel desde 1967. O presidente americano, Donald Trump, reconheceu em dezembro Jerusalém como capital de Israel.

Netanyahu disse que queria coordenar essa eventualidade com os Estados Unidos porque é um aliado estratégico para Israel.

Dois deputados, um deles do Likud, propuseram uma lei para aplicar a soberania israelense nas colônias na Cisjordânia. Netanyahu a bloqueou no domingo.

 

Últimas Notícias

Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212