Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Feb de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Obras no viaduto das Américas serão retomadas 5 meses após paralisação em Contagem - Jornal Brasil em Folhas
Obras no viaduto das Américas serão retomadas 5 meses após paralisação em Contagem


Depois de cinco meses de paralisação total e muitos transtornos causados aos motoristas, a Prefeitura de Contagem promete retomar ainda este mês uma obra importante de mobilidade da cidade. Segundo o secretário de Obras do município vizinho à capital mineira, o viaduto da Avenida das Américas, que começou a ser construído sobre a Avenida Severino Ballesteros Rodrigues, na Região da Ressaca, será retomado a partir de um entendimento entre a administração municipal e a empresa Marco XX, vencedora da licitação e que tinha abandonado as intervenções, estimadas em R$ 12 milhões.

A saída dos trabalhadores que construíam o elevado em setembro do ano passado impôs uma barreira de concreto ao trânsito de uma das principais avenidas da cidade, bastante usada, principalmente devido à proximidade com as Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (CeasaMinas). Sem a conclusão da obra e com uma sinalização precária no entorno do pontilhão, condutores exigem o retorno dos trabalhos, pois atestam que as condições no local são as piores possíveis.


A expectativa do secretário de Obras de Contagem, Reinaldo Alves Costa Neto, é de retomar o viaduto ainda em fevereiro e concluir a obra em seis meses. Segundo ele, houve um entendimento com a construtora para que o elevado seja concluído com agilidade. “A nossa demonstração da disposição em fazer cumprir todas as etapas da obra num curto espaço de tempo e não mais permitir uma obra num ritmo de produção tão lento fez com que eles se animassem a retomar a construção”, afirma Reinaldo Alves.

O secretário explicou que quando a nova gestão municipal assumiu o comando da cidade foi detectado um ritmo muito abaixo do que deveria ser praticado na obra. A construção começou em fevereiro de 2016 e deveria ter sido concluída um ano depois, em fevereiro do ano passado, mas enfrentou, entre outros problemas, interferência de um cabo de alta-tensão que precisava ser retirado pela Cemig. “A partir do momento em que imaginávamos que teríamos as condições de andar com a obra, a empresa desistiu”, acrescenta o secretário.


Dali em diante, a Prefeitura de Contagem rescindiu o contrato com a Marco XX, mas o secretário disse que a construtora foi à Justiça, se sentindo prejudicada, e conseguiu uma liminar que suspendia os efeitos da rescisão. A partir do momento em que poder público e empresa se entenderam, Reinaldo Alves disse que ficou acertado que a empresa vai entrar com pedido para retirar a liminar e a prefeitura vai cancelar a rescisão do contrato.

Até o momento, já foram gastos cerca de R$ 4 milhões na obra e a estimativa do secretário é de que sejam necessários cerca de R$ 500 mil além dos R$ 12,2 milhões previstos em virtude da paralisação e abandono da estrutura.


Escoras No local da obra, o que os motoristas ganharam foi um funil natural, por causa do posicionamento das escoras de metal colocadas para suportar o tabuleiro do viaduto. Com o abandono das obras, as escoras permaneceram ocupando faixas de circulação e o que era para ser uma solução de mobilidade se transformou em tormento para a população. “Essa situação é uma vergonha, principalmente para uma cidade do tamanho de Contagem”, diz o motorista de caminhão Douglas Gabriel de Melo, de 26 anos.

“É um verdadeiro absurdo e descaso total. Em horário de pico, você simplesmente não anda neste trecho e ninguém faz nada”, diz o comerciante Vinícius Couto, de 35. Já a empresária Rafaela Guimarães, de 28, disse que a situação beira o estado de calamidade, principalmente quando chove. “Com esse funil que se formou na Severino Ballesteros, eu não sei como ainda não teve um acidente. Ficou muito perigoso e com certeza é um exemplo da má gestão”, afirma.


O viaduto na Avenida das Américas vai permitir a passagem pelo cruzamento com a Severino Ballesteros sem a necessidade de os motoristas pararem em semáforos. As duas avenidas são importantes corredores de acesso à BR-040 e também à Ceasa, que tem grande demanda de caminhões. No caso da Severino Ballesteros, ela ainda faz a ligação entre Contagem e Belo Horizonte pela Região da Pampulha.

Além dos transtornos causados pelo abandono da obra, motoristas sofrem com as condições precárias do asfalto bem debaixo do viaduto e da sinalização, bastante deficiente. A reportagem procurou a empresa Marco XX para explicar os motivos da paralisação e confirmar o acordo. Por telefone, um funcionário disse que há o acerto para retomada, mas as demais questões enviadas por e-mail não foram respondidas até o fechamento desta edição.

Obra: Viaduto da Avenida das Américas sobre a Avenida Severino Ballesteros Rodrigues

Valor previsto: R$ 12.238.446,28

Aditivo necessário devido ao atraso e à paralisação: R$ 500 mil

Tempo de atraso: 1 ano – a obra começou em fevereiro de 2016 e deveria ser concluída em fevereiro de 2017

Novo prazo: A prefeitura estima a conclusão em seis meses a partir da retomada, prevista ainda para fevereiro


 

Últimas Notícias

Superintendente da Caixa, Marise Fernandes, recebe Título de Cidadã Goiana
Iris Rezende: “Marconi deixou sua marca em todas as áreas administrativas”
Bolsa Universitária: abertas novas inscrições para 10 mil bolsas
Torcidas de Goiás e Vila se mobilizam para a doação de sangue
800 vigilantes penitenciários concluem curso e vão reforçar segurança em presídios
Governo de Goiás entrega mais um colégio de alto padrão no Entorno do DF
Goiás terá 10 mil agentes de saúde formados em técnico em enfermagem
Dois chefs de cozinha representam Goiás na disputa pela maior premiação da gastronomia brasileira

MAIS NOTICIAS

 

Ministro diz que Brasil mantém portas abertas para receber refugiados
 
 
Aprovação da reforma da Previdência é prioridade número um, diz Meirelles
 
 
Conselhos aprovam intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro
 
 
Eunício determina que todas as PECs parem de tramitar no Senado
 
 
Maia anuncia criação de observatório para acompanhar ações de intervenção no RJ
 
 
Marun diz que não há como votar reforma da Previdência durante intervenção

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212