Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Rússia lança nave de carga para a ISS - Jornal Brasil em Folhas
Rússia lança nave de carga para a ISS


A Rússia lançou com sucesso nesta terça-feira (13) uma nave de carga Progress a partir do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, para reabastecer a Estação Espacial Internacional (ISS), um lançamento previsto para o sábado, mas cancelado no último momento.

Se o lançamento tivesse ocorrido conforme planejado, a nave Progress transportada por um foguete Soyuz 2.1 teria se aclopado à ISS em apenas 3 horas e meia, quebrando um novo recorde. Esta é a segunda tentativa de atingir a ISS em tão pouco tempo, depois que uma primeira fracassada em outubro de 2017.

Nesta terça, o foguete Soyuz 2.1 colocou a nave de carga em órbita oito minutos após a decolagem, às 14h13 (06h13 de Brasília), de acordo com imagens da agência espacial russa Roskosmos.

A Progress MS-07 carrega mais de 2.000 kg de material, incluindo combustível, mas também cerca de 50 kg de oxigênio e mais de 400 kg de água. A atracagem na estação orbital internacional está programada para quinta-feira às 10h43 GMT (8h43 de Brasília), mais de 48 horas após seu lançamento.

As conexões em 3 horas e meia são permitidas por um novo sistema de navegação por satélite, mas a nave Progress continua dependente, para alcançar a ISS, da posição da estação orbital em relação à Terra no momento do lançamento, o que a força a executar um número maior ou menor de órbitas antes de poder se encaixar.

No sábado, faltando alguns segundos para o final da contagem regressiva, um comando automático de desligamento do motor foi inicializado, segundo indicou Roskosmos em um comunicado, uma situação semelhante à falha no início de outubro de 2017.

As causas desse incidente ainda não foram divulgados pela Agência Espacial russa, que abriu uma investigação.

De acordo com agências de notícias russas, citando fontes na indústria aeroespacial, os computadores de bordo do foguete Soyuz tiveram que ser substituídos.

Atualmente, seis astronautas estão em órbita a 400 quilômetros acima da Terra na estação orbital. O capitão é o cosmonauta russo Alexander Missourkin. Ele é acompanhado por um compatriota, Anton Chkaplerov, por três americanos (Joe Acaba, Vande Hei Mark, Scott Tingle) e um japonês, Norishige Kanai.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212