Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Pelo menos 62 detentos morreram em prisões provisórias venezuelanas em 2017 - Jornal Brasil em Folhas
Pelo menos 62 detentos morreram em prisões provisórias venezuelanas em 2017


Ao menos 62 presos morreram em centros de detenção preventiva na Venezuela durante 2017, dos quais 18 por desnutrição e tuberculose, segundo o relatório de uma ONG publicado nesta quinta-feira.

O relatório de Um Janela para a Liberdade - que defende os direitos dos presos - ressalta que dois policiais e um parente de um interno também morreram nesses lugares onde os réus que aguardam sentença são mantidos.

Do total de mortes, 27 foram baleadas, cinco esfaqueadas e três espancadas. Além disso, oito presos perderam a vida devido a tuberculose, nove por desnutrição e um devido a sintomas de ambas as doenças e outros 12 por sufocação, suicídio ou amebíase.

Os pacientes com tuberculose não receberam tratamento médico necessário, reclamou a associação, que argumenta que 98% das 198 prisões monitoradas não possuem serviço médico.

Com um superlotação de 250,8%, essas instalações, que reúnem 14.525 pessoas, também possuem graves condições insalubridade: 62% não possuem serviços de saneamento, enquanto 64% faltam água potável e 52% não têm coleta de lixo, diz a ONG.

A ONG sustenta que, nos centros investigados há 186 presos com doenças crônicas.

Além disso, do número total de reclusos, 27% já foram processados, mas não foram transferidos para seus centros penitenciários permanentes, enquanto 100 continuam presos, apesar de terem recebido ordem de libertação.

Desde julho de 2011, o governo venezuelano lançou um plano para pacificar as penalidades e adaptá-las às normas internacionais.

Existem cerca de 50 prisões no país, das quais 98% trabalham sob o novo regime.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212