Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Pelo menos 62 detentos morreram em prisões provisórias venezuelanas em 2017 - Jornal Brasil em Folhas
Pelo menos 62 detentos morreram em prisões provisórias venezuelanas em 2017


Ao menos 62 presos morreram em centros de detenção preventiva na Venezuela durante 2017, dos quais 18 por desnutrição e tuberculose, segundo o relatório de uma ONG publicado nesta quinta-feira.

O relatório de Um Janela para a Liberdade - que defende os direitos dos presos - ressalta que dois policiais e um parente de um interno também morreram nesses lugares onde os réus que aguardam sentença são mantidos.

Do total de mortes, 27 foram baleadas, cinco esfaqueadas e três espancadas. Além disso, oito presos perderam a vida devido a tuberculose, nove por desnutrição e um devido a sintomas de ambas as doenças e outros 12 por sufocação, suicídio ou amebíase.

Os pacientes com tuberculose não receberam tratamento médico necessário, reclamou a associação, que argumenta que 98% das 198 prisões monitoradas não possuem serviço médico.

Com um superlotação de 250,8%, essas instalações, que reúnem 14.525 pessoas, também possuem graves condições insalubridade: 62% não possuem serviços de saneamento, enquanto 64% faltam água potável e 52% não têm coleta de lixo, diz a ONG.

A ONG sustenta que, nos centros investigados há 186 presos com doenças crônicas.

Além disso, do número total de reclusos, 27% já foram processados, mas não foram transferidos para seus centros penitenciários permanentes, enquanto 100 continuam presos, apesar de terem recebido ordem de libertação.

Desde julho de 2011, o governo venezuelano lançou um plano para pacificar as penalidades e adaptá-las às normas internacionais.

Existem cerca de 50 prisões no país, das quais 98% trabalham sob o novo regime.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212