Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Balança comercial goiana tem o 2º melhor saldo de janeiro em dez anos - Jornal Brasil em Folhas
Balança comercial goiana tem o 2º melhor saldo de janeiro em dez anos


A balança comercial do mês de janeiro, divulgada pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), nesta sexta-feira, dia 16, destaca crescimento tanto em exportações quanto em importações. O saldo gerado entre os dois índices resultou em um superávit de US$ 161,6 milhões – o 49º consecutivo e o segundo maior para o mês de janeiro desde 2008.

No caso das exportações, 15,92% maior em relação a janeiro de 2017, foram comercializados mais de US$ 447 milhões em produtos goianos no mês passado. Já nas importações, o crescimento foi de 8,09%, somando mais de US$ 285,4 milhões. No comparativo com dezembro de 2017, houveram recuos de 3,0% nas exportações e de 8,46% nas importações, considerados normais para a transição entre os períodos. Ainda assim, foram os menores recuos dos últimos 12 meses.

Goiás também apresentou um ligeiro crescimento na participação nas exportações do Brasil, contribuindo com 2,63% do resultado nacional. O crescimento na venda de produtos goianos em janeiro deste ano também foi superior ao da média nacional que atingiu um aumento de 13,81%.

Diplomacia
Foto Jayr Inácio (3)Para o secretário Francisco Pontes o resultado reafirma as políticas econômicas adotadas pelo Governo de Goiás, com incentivos à expansão da produção agroindustrial e atração de investimentos para o Estado. “Essa é uma conquista evidente da gestão do governador Marconi Perillo, que visionou resultados a longo prazo lá no início de sua primeira administração. Hoje trabalhamos para ampliar esses resultados e consolidar Goiás com expressividade no cenário econômico nacional”.

O superintendente Executivo de Comércio Exterior da SED, William O’Dwyer lembra também do bom diálogo estabelecido com os parceiros internacionais. Semanalmente, cerca de duas a quatro embaixadas são visitadas. Mensalmente, o governo goiano costuma receber em média dois embaixadores interessados em conhecer as novidades oferecidas em Goiás.

Em dezembro do ano passado, a superintendência reuniu em Brasília, mais de 90 representantes de embaixadas durante o 3º Go to Goiás – evento que se tornou referência na capital do país por aprimorar os contatos diplomáticos e apresentar potencialidades goianas para estreitamento de mercado.

Produtos Importados
Dentre os importados, os produtos farmacêuticos lideram o ranking, somando mais de US$ 84,7 milhões, com participação de 29,70% do valor total das importações do Estado. Ainda assim o produto apresentou queda de 29,08% em relação a janeiro de 2017.

O principal destaque nas importações ficou para veículos e suas partes, com crescimento de 176,62% em comparação a janeiro de 2017. Por isso, ficou em segundo lugar no ranking dos produtos adquiridos, representando 19,14% de todo valor importado pelo estado, totalizando US$ 54,6 milhões.

Para os técnicos da SED, esse aumento pode representar uma retomada do setor liderado pelas montadoras já instaladas em Goiás. Outra contribuição é o alinhamento entre a sensibilidade de aquecimento do comércio regional e expansão de investimentos. Francisco Pontes acredita que em breve haverá aumento ainda mais expressivo no segmento, “por conta da instalação de novas montadoras”, avaliou.

Em terceiro lugar, apareceram Adubos (Fertilizantes) com participação de 10,08%, seguidos pelas importações de Produtos Químicos Orgânicos com 9,01%; Reatores Nucleares, Caldeiras, Máquinas, Aparelhos e Instrumentos Mecânicos e suas partes com 8,71%; Máquinas, aparelhos e materiais elétricos, e suas partes com 5,53%; Instrumentos e Aparelhos de Óptica, de Controle ou de Precisão e Instrumentos e Aparelhos Médico-Cirúrgicos com 2,98%. Destacaram-se, ainda, Assentos para veículos; Plásticos e suas obras; e Obras de ferro fundido, ferro ou aço.

Produtos Exportados
Em janeiro de 2018, foram exportados para 111 países um total de 289 diferentes produtos, com destaque para a produção de alimentos. O Complexo Soja ocupou o primeiro lugar no ranking de produtos exportados em janeiro, com valor de US$ 117,6 milhões (26,31% do total exportado por Goiás no mês passado). Em relação a janeiro de 2017, a exportação de Soja apresentou crescimento de 18,77%.

A exportação de Carnes ocupou o segundo lugar no ranking em janeiro de 2018, com mais de US$ 100 milhões comercializados, representando aumento de 17,47% em relação ao mesmo período do ano passado. A exportação de Carnes Bovinas apresentou crescimento de 67,54%, enquanto as exportações de Carnes de Aves, Suínas e Outras carnes resultaram em um decréscimo de 29,17%, 72,26% e 15,38%, respectivamente.

O Sulfeto de Cobre ocupou o terceiro lugar no ranking de produtos exportados neste mês, com crescimento de 47,96% e totalizando US$ 51.895.494 milhões. Esse valor representa 11,61% do que foi exportado no período. Ferroligas ocupou o quarto lugar, com valor de US$ 50 milhões, seguida por: Ouro; Açúcar; Couros e derivados; Complexo Milho; Algodão; Amianto; e Outros produtos de origem animal.

Comércio Bilateral
A China ocupou o primeiro lugar no ranking de países de destino das exportações goianas em janeiro de 2018, adquirindo 25,91% dos produtos vendidos no exterior, representando o valor de US$ 115,8 milhões, com destaque para Complexo Soja, Carnes Bovinas e Ferroligas. A Índia apareceu em segundo lugar no ranking de países de destino das exportações, através da aquisição de 9,04% dos produtos exportados por Goiás, representando o valor de US$ 40,4 milhões.

Os Países Baixos (Holanda) ocuparam a terceira colocação deste ranking no mês de janeiro, pois adquiriram 7,38% dos produtos goianos. Na sequência aparecem o Irã (com 6,67%), Reino Unido (5,37%, Bulgária (5,04%), Hong Kong (4,06%), EUA (3,41%), Itália e Vietnã (ambos com 2,72%).

Já nas importações, foram adquiridos 1.309 produtos diferentes de 61 países, com destaque para a Coreia do Sul, totalizando US$ 50,8 milhões ou 17,82% do total dos produtos adquiridos por Goiás. O segundo lugar no ranking das importações coube à Alemanha, com 15,92% do total, seguida pelos Estados Unidos (10,43%), China (7,83%), Suíça (6,97%), Japão (6,67%), Rússia (5,10%), Índia (4,21%), Tailândia (3,97%) e, finalmente, Argentina (1,81%).

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212