Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Lituânia celebra centenário da independência após Primeira Guerra Mundial - Jornal Brasil em Folhas
Lituânia celebra centenário da independência após Primeira Guerra Mundial


Vários líderes europeus se reúnem nesta sexta-feira em Vilnius para celebrar com a Lituânia o centenário da independência recuperada ao final da Primeira Guerra Mundial, em um contexto de tensão com a vizinha Rússia.

Os lituanos percorreram um longo caminho no último século, afirmou o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, na quinta-feira.

Graças a eles, a Lituânia é agora um Estado moderno e democrático, que merece seu lugar no coração da nossa União Europeia, completou.

Membro da Otan, da União Europeia (UE) e da zona do euro, o país báltico de 2,8 milhões de habitantes está firmemente ancorado no Ocidente, protegido e respeitado como nunca, nas palavras de sua presidente, Dalia Grybauskaite.

A economia registrou um crescimento sólido de 3,9% em 2017, mas ainda enfrenta problemas: inflação elevada, profundas desigualdades sociais e a grande emigração de seus cidadãos para os países da Europa Ocidental mais ricos.

Assim como outros dois países bálticos, Letônia e Estônia, a Lituânia decidiu aumentar os gastos de defesa e recebeu tropas da Otan, em resposta à intervenção russa na Ucrânia, em 2014.

A chegada de Donald Trump à Casa Branca, no entanto, despertou novas preocupações a respeito do compromisso americano com a defesa desta região de fronteira da Otan.

Altos representantes da UE, presidentes de países como Alemanha, Polônia, Ucrânia e Finlândia, assim como a princesa sueca Victoria, comparecerão às cerimônias oficiais em Vilna.

A Lituânia conquistou a independência em 1990 após o desmantelamento da União Soviética, mas não é um país recente no mapa da Europa.

Seu primeiro rei, Mindaugas, foi coroado em 1253. E a federação polonesa-lituana foi uma grande potência europeia durante séculos até que seu Estado comum foi absorvido em 1795 pela Rússia imperial, Prússia e Áustria.

Até a I Guerra Mundial, a Lituânia permaneceu como uma província do Império Russo, que tentou erradicar o sentimento nacional e chegou, inclusive, a proibir o alfabeto lituano, derivado do latino.

A declaração de independência foi adotada em 16 de fevereiro de 1918, quando o exército alemão ainda ocupava o país. Depois aconteceram guerras entre os bolcheviques e a Polônia, antes que o país báltico conquistasse o reconhecimento internacional.

A Lituânia foi um país independente entre a I e a II Guerra Mundial, antes de ser invadida pela União Soviética em 1940, pelo exército nazista em 1941 e novamente pelos soviéticos em 1944.

O sentimento independentista ganhou força nos anos 1980 e o país se tornou a primeira das ex-repúblicas soviéticas a recuperar a independência, em março de 1990.

Moscou reconheceu o Estado da Lituânia após o frustrado golpe de Estado comunista na capital soviética, em agosto de 1991.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212