Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Melania evita câmeras depois que outra mulher alega caso com Trump - Jornal Brasil em Folhas
Melania evita câmeras depois que outra mulher alega caso com Trump


A primeira-dama americana, Melania Trump, optou nesta sexta-feira (16) por não deixar a Casa Branca na companhia do marido, como estava previsto, para pegar um voo com destino à Flórida, depois que uma segunda mulher afirmou ter tido um caso com o presidente.

A ex-modelo de origem eslovena de 47 anos evitou viajar de helicóptero da Casa Branca até a Base Andrews, e decidiu ir por conta própria, em um trajeto mais longo, para embarcar com Trump rumo ao Estado Ensolarado para passar o fim de semana prolongado.

Aos jornalistas que viajaram com o presidente foi vetado ver a primeira-dama durante o voo, mas ela desembarcou do avião em West Palm Beach com o marido.

Ambos desceram as escadas juntos; ela, de óculos de sol e sem sorrir.

A viagem ocorreu horas depois de a ex-coelhinha da Playboy Karen McDougal afirmar que ela e Trump tiveram um caso em 2006, meses depois de Melania dar à luz Barron, filho caçula do presidente.

McDougal também descreveu os complicados acordos legais e financeiros que precisou fazer para impedir que o romance viesse a público.

A Casa Branca não respondeu ao pedido de comentários. Mas em uma declaração à revista The New Yorker, um porta-voz anônimo disse que o presidente negou ter tido qualquer relação com McDougal e qualificou as afirmações de notícias falsas.

Já a porta-voz da primeira-dama, Stephanie Grisham, tentou pôr panos quentes em qualquer especulação sobre o relacionamento do primeiro casal. Com sua agenda, foi mais fácil encontrar com ele no avião, assegurou.

- Acordo com um tabloide -

Segundo a The New Yorker, o relacionamento entre Trump e McDougal durou nove meses e terminou sem incidentes, mas anos depois, durante a campanha presidencial de 2016, ela vendeu sua história para um tabloide.

A The New Yorker informou que em 5 de agosto de 2016, McDougall acordou outorgar à American Media Inc (AMI), empresa proprietária do tabloide National Enquirer, os direitos exclusivos sobre qualquer relação romântica, pessoal ou física, que tenha tido com um homem casado.

O acordo alcançou o montante supostamente de 150.000 dólares, mas a história nunca foi publicada.

O National Enquirer, que apoiou a candidatura de Trump à Presidência, pertence a David Pecker, que se declara amigo do hoje presidente.

Pecker realmente o considerava um amigo, disse à The New Yorker, Jerry George, um ex-editor-chefe da AMI. Nunca publicamos uma palavra sobre Trump sem o seu consentimento.

A AMI nega que tenha procurado influenciar Trump.

Sugerir que a AMI está envolvida em algo que lhe permitiria ter influência sobre o presidente dos Estados Unidos é ridículo, declarou a empresa em um comunicado.

Fui eu quem aceitou, sendo assim também é culpa minha. Mas não entendi o alcance dos parâmetros do acordo, disse McDougal à The New Yorker, em alusão ao suposto pagamento.

A história se assemelha à da atriz pornô Stormy Daniels, que também assegura ter tido um caso com Trump em 2006.

Na terça-feira, o advogado pessoal do presidente, Michael Cohen, admitiu ter pago 130.000 dólares a Daniels, nome artístico de Stephanie Clifford, mas não deu detalhes sobre os motivos deste pagamento.

Cohen disse que fez o pagamento por conta própria e que não foi reembolsado. Nem a Organização Trump, nem a campanha de Trump participaram da transação, afirmou.

A ONG Common Cause revelou ter razões para acreditar que o dinheiro deve ser considerado gasto de campanha porque foi pago com o objetivo de influenciar as campanhas presidenciais de 2016.

 

Últimas Notícias

Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212