Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Brasília vai sediar encontro sobre situação de refugiados na América Latina - Jornal Brasil em Folhas
Brasília vai sediar encontro sobre situação de refugiados na América Latina


Representantes de 36 países vão se reunir em Brasília amanhã (19) e terça-feira (20) para discutir a situação dos refugiados na América Latina e Caribe. O objetivo é avaliar como os países da região têm atuado para garantir a proteção e oferecer apoio a essas pessoas.

O debate tomará como base o Plano de Ação do Brasil, conjunto de compromissos aprovado por países da América Latina e Caribe em 2014 tendo como foco a assistência a refugiados e apátridas.

“Será um reconhecimento ao espírito de solidariedade e cooperação que sempre caracterizou a América Latina e o Caribe em tudo o que se refere à proteção internacional”, diz a espanhola Isabel Márquez, representante do escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) no Brasil.

Organizado pelo governo brasileiro e pelo Acnur, o encontro ocorrerá no Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores. Está prevista a assinatura de um acordo para estabelecer o funcionamento do escritório brasileiro do Acnur.

Pacto Global

A reunião também tem como intuito elaborar sugestões para o Pacto Global sobre Refugiados, em debate na Organização das Nações Unidas e que deverá ser aprovado na Assembleia Geral deste ano, em setembro.

Em janeiro, o Acnur divulgou uma proposta inicial do pacto. O foco é garantir que os países de acolhida de refugiados, em especial aqueles mais pobres, possam ter apoio para receber as pessoas fugindo de suas nações de origem e que estes refugiados tenham condições de se estabelecer e construir novas vidas.

Situação brasileira

O encontro ocorre no momento em que o Brasil vive uma situação complexa de chegada de alto número de cidadãos venezuelanos na Região Norte, em especial no estado de Roraima.

Na última quinta-feira (15), após visitar o estado, o presidente Michel Temer assinou uma medida provisória (MP) com ações de assistência emergencial aos venezuelanos que migraram para Roraima fugindo da crise no país vizinho. A MP determina ações emergenciais nas áreas de proteção social, saúde, educação, direitos humanos, alimentação e segurança pública. Entre as medidas, estão a oferta de atividades educacionais, formação e qualificação profissional e de infraestrutura e saneamento para as famílias venezuelanas que estão vivendo em Roraima em situação precária.

A prefeitura de Boa Vista estima que mais de 40 mil pessoas do país vizinho já tenham chegado à cidade, o que corresponde a mais de 10% da população local.

Edição: Luana Lourenço

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212