Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 União cede à Prefeitura de São Paulo área para construção de parque e museu - Jornal Brasil em Folhas
União cede à Prefeitura de São Paulo área para construção de parque e museu


O prefeito de São Paulo, João Doria, e membros das Forças Armadas assinaram hoje (19) um termo definitivo pelo qual a União cede à prefeitura paulistana o uso de uma área de 400 mil metros quadrados do Campo de Marte, na zona norte da capital. No local será instalado um parque público e o Museu Aeroespacial.

O prazo de cessão é de 20 anos e poderá ser prorrogado diversas vezes por igual período. A cessão da área, informou a prefeitura, é importante para que os interessados em participar do processo de concessão do parque e do museu – que serão concedidos à iniciativa privada - tenham segurança jurídica.

Disputa judicial

Desde a Revolução Constitucionalista de 1932 havia uma disputa judicial pela área, que tem mais de dois milhões de metros quadrados. Naquele ano, o aeroporto, inaugurado em 1929, foi incorporado pela União, passando ao Comando da Aeronáutica. Em 1945, após o governo de Getúlio Vargas, a Prefeitura de São Paulo tentou reaver o lote. Em 2003, o Tribunal Regional Federal (TRF) deu ganho de causa à União e, em 2008, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) o devolveu ao município. A União recorreu e o processo ainda tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).

No dia 9 de fevereiro a prefeitura lançou um edital de chamamento público para receber informações preliminares para a concepção, estruturação e implementação do projeto do parque, que será o quinto maior da cidade. A ideia é que sejam instaladas no local pistas de corrida e ciclovia, trilhas para caminhadas e estações de ginástica. Também deverão ser instalados um complexo esportivo com três campos de futebol e duas áreas para futebol society. A entrada no parque não poderá ser cobrada e parte dele será utilizada, durante o Carnaval, pelas escolas de samba de São Paulo para auxiliar na logística do desfile no Sambódromo.

Edição: Fernando Fraga

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212