Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Operação Bereré analisa documentos sobre esquema de desvios no Detran de MT - Jornal Brasil em Folhas
Operação Bereré analisa documentos sobre esquema de desvios no Detran de MT


A Polícia Civil e o Ministério Público de Mato Grosso continuam as investigações sobre desvio de recursos no Departamento de Trânsito (Detran) do estado. De acordo com a apuração, cerca de 90% do valor da cobrança por serviços de cadastro e informatização de dados eram repassados a uma organização criminosa que atuou no esquema entre 2009 e 2014.

Policiais e promotores analisam documentos coletados durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão executados nessa segunda-feira (19). O Ministério Público chegou a pedir a prisão temporária dos acusados, mas o pedido foi negado pela Justiça.

Ainda não há um cálculo sobre o total desviado, mas os promotores afirmam que o esquema de corrupção era milionário e envolvia cerca de 50 pessoas, com diferentes atribuições.

Os líderes do esquema, segundo a investigação, eram os deputados estaduais Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa do Estado, e Mauro Savi, ambos do PSB. Hoje (20), Savi negou qualquer envolvimento no esquema durante sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito que ele preside e que apura desvios nos fundos do governo.

Também nesta terça-feira, Botelho concedeu uma entrevista coletiva para negar envolvimento com o esquema denunciado na Operação Bereré. O presidente da Assembleia Legislativa reconheceu, no entanto, que foi sócio de umas empresas beneficiadas até 2012 e sabia das irregularidades.

“Em julho de 2012 eu realmente saí porque eu não estava sentido, sabia que estava errado isso, e não estava me sentindo bem. Infelizmente eu demorei a sair, devia ter saído naquele momento. Foi um erro que cometi na minha vida. Reconheço esse erro que vem me atormentando”, admitiu.

O ex-deputado federal Pedro Henry também é acusado de fazer parte do núcleo de liderança do esquema, mas acusa os denunciantes de darem informações falsas e superficiais. Os principais delatores são o ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa e o ex-diretor do Detran do estado Teodoro Lopes. Ambos também são apontados como integrantes do núcleo de liderança.

Edição: Luana Lourenço

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212