Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Astrônomos detectam explosão cósmica de 10,5 bilhões de anos - Jornal Brasil em Folhas
Astrônomos detectam explosão cósmica de 10,5 bilhões de anos


Uma enorme explosão cósmica ocorrida há 10,5 bilhões de anos: astrônomos anunciaram nesta terça-feira que detectaram a supernova, uma estrela em final de vida, mais distante já vista.

DES16C2nm (o nome dado a esta supernova) é extremamente distante, é extremamente brilhante e extremamente rara, não é o tipo de coisa que, como um astrônomo, vemos todos os dias, explica Mathew Smith, principal autor do estudo, em um comunicado da Universidade de Southampton (Reino Unido).

O fenômeno ocorreu quando uma enorme estrela em uma galáxia distante terminou seus dias em uma explosão cataclísmica conhecida como supernova.

Os fenômenos que acompanham a morte de uma estrela são muito violentos porque a matéria de compõe o astro é ejetado a velocidades de vários milhares de quilômetros por segundo. Devido à incrível quantidade de energia liberada, o evento brilha tanto quanto 200 milhões sóis e pode ser vista a partir da Terra.

A luz emitida pelo fenômeno celestial atingiu nosso planeta 10,5 bilhões de anos depois de ter ocorrido e foi detectada pela primeira vez em agosto de 2016. Sua distância e seu brilho extremo foram confirmados em outubro de 2017 por três telescópios distintos.

A equipe internacional de astrônomos liderada pela Universidade de Southampton e responsável pelo estudo publicado nesta terça-feira no Astrophysical Journal classificou o evento entre as supernovas super brilhantes (SLSN), a classe de supernovas mais brilhante e o mais raras.

Além de ser uma descoberta muito emocionante, a extrema distância de DES16C2nm nos dá uma visão única da natureza das supernovas super brilhantes, afirma Mathew Smith.

A luz ultravioleta emitida por esta supernova nos ensina sobre a quantidade de metal produzido na explosão e a temperatura da própria explosão, duas informações essenciais para entender as causas, os motores, dessas explosões cósmicas, acrescenta.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212