Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Parlamento venezuelano taxa de golpe de Estado antecipação de legislativas - Jornal Brasil em Folhas
Parlamento venezuelano taxa de golpe de Estado antecipação de legislativas


O Parlamento venezuelano, de maioria opositora, considerou uma tentativa de golpe de Estado a proposta do governo de adiantar as eleições legislativas - previstas para 2020 - e uni-las às presidenciais do próximo 22 de abril.

Esta tentativa de golpe de Estado tem, entre seus objetivos, tirar o controle da administração pública nacional, que, constitucionalmente, corresponde a esta Assembleia Nacional, apontou nesta quinta-feira uma nota da Câmara.

Para o legislativo, a proposta evidencia o propósito totalitário do governo de Maduro de controlar todos os poderes públicos através de um grande simulacro eleitoral.

O Parlamento é o único poder controlado pela oposição.

O número dois do governista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), Diosdado Cabello, disse que vai pedir à Assembleia Constituinte, que rege a Venezuela com plenos poderes, para unir ambas eleições.

Maduro respaldou a ideia e propôs fazer no mesmo dia a eleição de deputados regionais e vereadores.

Vamos fazer eleições poderosas (...) e deixar livres quatro anos (sem pleitos) para nos dedicarmos ao trabalho da prosperidade econômica, afirmou o mandatário.

As eleições presidenciais deveriam acontecer em dezembro, mas foram adiantadas pela Assembleia Constituinte, desconhecida pela oposição e por parte da comunidade internacional.

O Parlamento acrescentou que não conhece a legitimidade da Constituinte para cortar seu mandato de cinco anos. Ele só pode ser modificado através de uma emenda constitucional ou a aprovação de uma nova Constituição, acrescentou.

A Assembleia Nacional afirmou que, ao concentrar o seu esforço no confronto político, o governo pretende fugir da responsabilidades pela crise socioeconômica, com hiperinflação e uma aguda escassez de alimentos e medicamentos.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212