Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Parlamento venezuelano taxa de golpe de Estado antecipação de legislativas - Jornal Brasil em Folhas
Parlamento venezuelano taxa de golpe de Estado antecipação de legislativas


O Parlamento venezuelano, de maioria opositora, considerou uma tentativa de golpe de Estado a proposta do governo de adiantar as eleições legislativas - previstas para 2020 - e uni-las às presidenciais do próximo 22 de abril.

Esta tentativa de golpe de Estado tem, entre seus objetivos, tirar o controle da administração pública nacional, que, constitucionalmente, corresponde a esta Assembleia Nacional, apontou nesta quinta-feira uma nota da Câmara.

Para o legislativo, a proposta evidencia o propósito totalitário do governo de Maduro de controlar todos os poderes públicos através de um grande simulacro eleitoral.

O Parlamento é o único poder controlado pela oposição.

O número dois do governista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), Diosdado Cabello, disse que vai pedir à Assembleia Constituinte, que rege a Venezuela com plenos poderes, para unir ambas eleições.

Maduro respaldou a ideia e propôs fazer no mesmo dia a eleição de deputados regionais e vereadores.

Vamos fazer eleições poderosas (...) e deixar livres quatro anos (sem pleitos) para nos dedicarmos ao trabalho da prosperidade econômica, afirmou o mandatário.

As eleições presidenciais deveriam acontecer em dezembro, mas foram adiantadas pela Assembleia Constituinte, desconhecida pela oposição e por parte da comunidade internacional.

O Parlamento acrescentou que não conhece a legitimidade da Constituinte para cortar seu mandato de cinco anos. Ele só pode ser modificado através de uma emenda constitucional ou a aprovação de uma nova Constituição, acrescentou.

A Assembleia Nacional afirmou que, ao concentrar o seu esforço no confronto político, o governo pretende fugir da responsabilidades pela crise socioeconômica, com hiperinflação e uma aguda escassez de alimentos e medicamentos.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212