Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Deputados holandeses reconhecem genocídio armênio - Jornal Brasil em Folhas
Deputados holandeses reconhecem genocídio armênio


Os deputados holandeses votaram esmagadoramente nesta quinta-feira (22) pelo reconhecimento do genocídio armênio e o envio de um representante do governo a Erevan no dia 24 de abril para as cerimônias em recordação aos massacres perpetrados entre 1915 e 1917.

Após uma votação que deverá aumentar as tensões entre Haia e Ancara, a câmara baixa do Parlamento aprovou por 142 votos contra três uma moção que propõe que o Parlamento fale em termos claros do genocídio armênio. O governo holandês distanciou-se dessa moção.

Nós ainda compartilhamos o desejo de ver as partes envolvidas se reconciliar, mas o governo enxerga de forma diferente o caminho para alcançar isso, afirmou Sigrid Kaag, que atua como ministra das Relações Exteriores.

Vamos homenagear as vítimas e familiares de todos os massacres de minorias, disse, observando que o governo não julgará se foi ou não genocídio.

Depois de reconhecer em 2004 o caráter genocida dos massacres e deportações ocorridos entre 1915 e 1917, o executivo holandês sempre evocou a questão do genocídio armênio, que continuará sendo o caso, segundo Kaag.

Os deputados também rejeitaram uma moção do Partido pela Liberdade (PVV) do deputado de extrema direita Geert Wilders propondo que o governo reconheça o massacre como um genocídio.

Os armênios estimam que um milhão e meio deles foram sistematicamente mortos no final do Império Otomano entre 1915 e 1917. Muitos historiadores e mais de vinte países, incluindo França, Itália e Rússia, reconhecem que houve um genocídio.

A Turquia reconhece que até 500 mil armênios morreram durante os combates e a deportação forçada para a Síria ou o Líbano, mas refuta qualquer desejo de extermínio.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212