Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 85% dos brasileiros ainda estão na poupança, mas juro menor leva investidores para fundos - Jornal Brasil em Folhas
85% dos brasileiros ainda estão na poupança, mas juro menor leva investidores para fundos


SÃO PAULO - O número de pessoas que têm conta poupança representa 85% (62,6 milhões de contas) de todos os investidores brasileiros, apontando a manutenção do favoritismo da aplicação mesmo com o baixo retorno oferecido. A caderneta de poupança também responde pela maior parte dos recursos investidos (39,2%).

No entanto, a queda da taxa de juros para 6,75% têm ajudado a levar investidores a diversificar suas aplicações em opções mais rentáveis, como os fundos em geral, cujas aplicações cresceram 32,8% no ano passado, segundo dados da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

Entre os fundos, o destaque ficou com a categoria multimercados, com aumento de 117,1% no volume das aplicações, atingindo R$ 69,4 bilhões no fim de 2017.

O resultado reflete a procura cada vez maior dos investidores por produtos mais sofisticados com mais riscos envolvidos, principalmente entre o varejo alta renda, como efeito da queda dos juros, afirma José Rocha, presidente do Comitê de Varejo da Anbima.

A Selic está em 6,75% ao ano - no menor valor histórico e deve se manter assim até o fim de 2018, pelo menos. Diante desse novo cenário da taxa de juros, a Anefac (Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade) fez uma simulação de rendimento da poupança.

Em uma aplicação financeira no valor de R$ 10 mil pelo prazo de 12 meses, considerando Selic estável em 6,75% ao ano, a poupança teria acumulado rendimento no valor de R$ 473,00 (4,73% ao ano) totalizando valor aplicado de R$ 10.473,00. No entanto, outros investimentos conservadores em renda fixa, como o CDB e o Tesouro Direto, são capazes de proporcionar ganhos maiores em um ano.

Um CDB que pague 100% do CDI alcançaria, em 12 meses, total líquido (já descontados os impostos) de R$ R$ 10.556,88. Com um CDB com rentabilidade maior, de 110% do CDI, o investidor terminaria o ano com R$ 10.612,98. Aplicando R$ 10 mil no Tesouro Selic, o investidor terminaria o ano com R$ 10.554,23, já descontados os impostos e a taxa de custódia.

Nas quatro comparações com aplicações conservadoras, o investidor consegue ganhos superiores a poupança.

 

Últimas Notícias

Michelle Bolsonaro e Marcela Temer visitam o Palácio da Alvorada
STF adia decisão definitiva sobre decreto de indulto natalino
Empresário repassou mansão a Adriana Ancelmo, diz delator
Audiência debate mudanças no currículo dos cursos de engenharia
Presidente eleito se reúne com Mozart Ramos, do Instituto Ayrton Senna
MP quer multar prefeitura de SP por falta de manutenção de viadutos
Criação de emprego formal desacelera 24,6% em outubro, revela Caged
Fábio Ramalho considera normal sua candidatura à presidência da Câmara

MAIS NOTICIAS

 

Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
 
 
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
 
 
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
 
 
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados
 
 
Bolsonaro confirma Mandetta para a Saúde
 
 
México habilita 26 empresas brasileiras para compra de carne de frango

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212