Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Efeito do ebola no sistema de saúde da Libéria matou mais que o próprio vírus - Jornal Brasil em Folhas
Efeito do ebola no sistema de saúde da Libéria matou mais que o próprio vírus


O efeito devastador do ebola no frágil sistema de saúde da Libéria pode ter matado mais pessoas que o vírus em si, segundo um novo estudo.

Esta nação africana foi a mais afetada pelo vírus hemorrágico durante o surto de 2014-2016, deixando 4.800 mortos, muitos deles mulheres grávidas e pacientes de malária, e outros milhares com sintomas persistentes.

O estudo, realizado por uma equipe da Universidade de Washington e publicado nesta terça-feira na revista PLOS Medicine, descobriu que até 67% da atenção primária essencial desapareceu durante e imediatamente após a epidemia.

As mulheres grávidas não recebiam atenção pré-natal essencial. As que estavam em trabalho de parto não iam à clínica para dar à luz, faziam isso em suas casas, disse Bradley Wagenaar, autor principal do estudo.

Em uma nação de pouco mais de 4,5 milhões de pessoas, o ebola provocou a perda de 25.000 vacinas contra a tuberculose, 5.000 nascimentos sem atendimento médico especializado e 100.000 tratamentos a menos para a malária, segundo a situação analisada pelos cientistas antes e durante o surto.

Os efeitos colaterais do ebola no sistema de saúde (da Libéria) provavelmente causaram mais mortes que o ebola diretamente, disse a universidade em um comunicado de imprensa.

Um dos efeitos mais prejudiciais do vírus foi a infecção de quase 300 funcionários médicos na Libéria, segundo dados da Organização Mundial da Saúde, o que limitou o acesso ao atendimento onde já estava gravemente restringido.

O surto do vírus, altamente contagioso e com frequência mortal, matou diretamente mais de 11.000 pessoas na Libéria, Guiné e Serra Leoa.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212