Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Abr de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Fed tenta acalmar temores acerca da inflação nos Estados Unidos - Jornal Brasil em Folhas
Fed tenta acalmar temores acerca da inflação nos Estados Unidos


Um aumento nos salários dos Estados Unidos em janeiro causou tempestades nos mercados, mas o Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) procura aliviar os temores de que essas altas façam a inflação disparar.

Em seu relatório semestral ao Congresso, o Fed disse que a inflação continua contida, tanto nos Estados Unidos, quanto em outras economias avançadas. O banco central afirmou que, embora a economia americana pareça perto do pleno emprego, não há escassez de mão-de-obra.

O aumento de quase 3% no salário médio por hora abalou os mercados de ações no início do mês, devido ao temor de que um aumento repentino da inflação possa forçar o Fed a aumentar as taxas de juros mais rapidamente do que o esperado.

O Fed indicou que considera aumentar as taxas três vezes este ano, mas muitos economistas preveem que serão quatro altas - a primeira delas já no fim mês que vem.

O banco central também aponta que o emprego cresce solidamente e absorve consideravelmente mais rapidamente novos funcionários, mas indica que existem outros fatores em jogo, como alguns grupos, que incluem negros e hispânicos, ainda sofrerem com o alto desemprego.

Embora os empregadores relatem dificuldades para encontrar trabalhadores qualificados, a contratação continua a se acelerar, e a grave falta de trabalhadores provavelmente gerará maiores aumentos salariais, diz o relatório.

Com uma taxa de desemprego de 4,1%, o crescimento dos salários, no entanto, foi moderado, provavelmente devido ao ritmo fraco de crescimento da produtividade, diz o documento.

Alguns grupos sociais sofrem mais com o desemprego: 5% dos hispânicos e mais de 7% dos negros não têm trabalho. Entre os brancos, a taxa é de 3,7%.

O relatório não indica maiores preocupações com as pressões de preços, especialmente devido à baixa inflação de outras grandes economias.

O Fed observa que o aumento dos salários e a baixa inflação geram alguma confusão, mas indica que a crescente concorrência no comércio digital e outros fatores podem estar influenciando o mundo inteiro para estagnar os preços.

A entidade disse que continuará a monitorar fatores que podem gerar mais inflação.

Mais uma vez, o Fed reiterou que espera que o PIB dos Estados Unidos continue a crescer em ritmo moderado e que a inflação siga em direção à meta de 2%, apesar do aumento gradual das taxas de juros.

 

Últimas Notícias

Ex-presidente do Peru tenta se matar ao receber ordem de prisão
Ex-presidente do Peru está em estado grave após tentativa de suicídio
Governo argentino lança pacote de medidas para combater inflação
PRF apreende no Rio 300 mil maços de cigarros contrabandeados
Famílias de baixa renda de Brumadinho recebem auxílio emergencial
Governo autoriza uso da Força Nacional para segurança na Esplanada
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Fachin pede manifestação de Moraes sobre inquérito de fake news

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - EXPEDIENTE