Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Fed tenta acalmar temores acerca da inflação nos Estados Unidos - Jornal Brasil em Folhas
Fed tenta acalmar temores acerca da inflação nos Estados Unidos


Um aumento nos salários dos Estados Unidos em janeiro causou tempestades nos mercados, mas o Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) procura aliviar os temores de que essas altas façam a inflação disparar.

Em seu relatório semestral ao Congresso, o Fed disse que a inflação continua contida, tanto nos Estados Unidos, quanto em outras economias avançadas. O banco central afirmou que, embora a economia americana pareça perto do pleno emprego, não há escassez de mão-de-obra.

O aumento de quase 3% no salário médio por hora abalou os mercados de ações no início do mês, devido ao temor de que um aumento repentino da inflação possa forçar o Fed a aumentar as taxas de juros mais rapidamente do que o esperado.

O Fed indicou que considera aumentar as taxas três vezes este ano, mas muitos economistas preveem que serão quatro altas - a primeira delas já no fim mês que vem.

O banco central também aponta que o emprego cresce solidamente e absorve consideravelmente mais rapidamente novos funcionários, mas indica que existem outros fatores em jogo, como alguns grupos, que incluem negros e hispânicos, ainda sofrerem com o alto desemprego.

Embora os empregadores relatem dificuldades para encontrar trabalhadores qualificados, a contratação continua a se acelerar, e a grave falta de trabalhadores provavelmente gerará maiores aumentos salariais, diz o relatório.

Com uma taxa de desemprego de 4,1%, o crescimento dos salários, no entanto, foi moderado, provavelmente devido ao ritmo fraco de crescimento da produtividade, diz o documento.

Alguns grupos sociais sofrem mais com o desemprego: 5% dos hispânicos e mais de 7% dos negros não têm trabalho. Entre os brancos, a taxa é de 3,7%.

O relatório não indica maiores preocupações com as pressões de preços, especialmente devido à baixa inflação de outras grandes economias.

O Fed observa que o aumento dos salários e a baixa inflação geram alguma confusão, mas indica que a crescente concorrência no comércio digital e outros fatores podem estar influenciando o mundo inteiro para estagnar os preços.

A entidade disse que continuará a monitorar fatores que podem gerar mais inflação.

Mais uma vez, o Fed reiterou que espera que o PIB dos Estados Unidos continue a crescer em ritmo moderado e que a inflação siga em direção à meta de 2%, apesar do aumento gradual das taxas de juros.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212