Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Quanto um animal de estimação gasta? Custos mensais podem comprometer até 24% da renda - Jornal Brasil em Folhas
Quanto um animal de estimação gasta? Custos mensais podem comprometer até 24% da renda


SÃO PAULO - Quase todo mundo quer ter ou já possui um bichinho de estimação, mas geralmente esquece de colocar em seu planejamento financeiro os gastos com o pet. Você sabe quanto um amiguinho peludo ou até mesmo um peixinho ou pássaro pesa no seu bolso? A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) fez as contas

“Além de um compromisso durante os anos de vida do animalzinho, existem inúmeros gastos mensais pré-determinados”, explica Angela Assumpção, planejadora financeira. No caso de cães e gatos, por exemplo, há os custos básicos com alimentação, banho (caso não seja possível dar em casa por conta do pelo e/ou tosa), vacinação, entre outros.

Segundo dados da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação), um cachorro de porte médio (entre 11kg até 25kg) custa R$ 278,21 por mês. Neste valor estão considerados gastos com ração (332 gramas por dia), banho e tosa (uma vez por mês), veterinário (três consultas por ano), antipulgas (uma vez por mês), vacinas (uma dose por ano) e vermífugos (duas vezes ao ano).

Além disso, existem os custos opcionais como brinquedos, cama, ossinhos e outros mimos. Também devem ser levados em conta imprevistos como idas ao veterinário em caso de doença, necessidade de um adestrador ou dogwalker, hospedagem em caso de viagens e até objetos que podem ser destruídos pelos filhotes.

No Brasil, os gastos com animais de estimação variam de menos de 1% a 24% da renda familiar, dependendo da classe econômica. Quanto menor o salário, maior é a proporção do gasto mensal com os pets, segundo a Abinpet.

O custo aumenta com o tempo. “Quando os animais envelhecem ficam mais frágeis, o que pode subir a despesa com remédios, rações específicas e idas mais frequentes ao veterinário”, explica Assumpção.

Uma solução para saber o quanto um bichinho comprometerá do orçamento, segundo a planejadora, é dar um pulinho no pet shop e no veterinário e verificar o preço de tudo isso.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212