Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ambulância fica presa em alagamento e socorristas são resgatados - Jornal Brasil em Folhas
Ambulância fica presa em alagamento e socorristas são resgatados


Quando o céu escureceu e a tarde belo-horizontina virou noite, ontem, muita gente já temia outro temporal, mas ninguém conseguiria imaginar a dimensão da tempestade que se abateu sobre a capital e parte da região metropolitana, provocando morte, ferimentos e prejuízos em série. A inundação do Córrego Cachoeirinha na Avenida Bernardo Vasconcelos, com reflexos sobre a vizinha Cristiano Machado pegou, de surpresa, uma equipe de resgate: os socorristas tiveram de ser socorridos.

A força da correnteza era tão grande que arrancou placas de cimento e pedaços das calçadas. Carros também foram arrastados. Pessoas buscavam abrigos em pontos altos. Bombeiros, agentes de trânsito, policiais, guardas municipais e agentes da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) tentavam salvar quem passava por apuros e ordenar o tráfego, para que a fileira de veículos escapasse das áreas alagadas.

Foi em meio a esse caos que a viatura USB-2321, do Samu, foi arrastada pela enxurrada. Os quatro tripulantes, cuja função é a de salvar vidas, se viram impotentes. “O carro estava flutuando, sendo levado pela correnteza. Ficamos sem saber o que fazer, muito preocupados, porque víamos carros com água pelo teto. Só nos restou abrir a janela de trás e pedir socorro”, conta a técnica em enfermagem Gersimeire Neves. A abertura da janela foi a senha para que o vistoriador da Comdec Marcelo Costa se arriscasse com seus companheiros na correnteza de água vermelha. Ele colocou a técnica sobre os ombros e atravessou a avenida até um ponto seguro. “Ele me salvou”, disse Gersimeire, emocionada.

Marcelo Costa estava entre os agentes que prestavam socorro para ocupantes de veículos totalmente submersos na avenida. “Quando constatei que os tripulantes ainda estavam dentro da viatura, nossa preocupação foi apenas de ajudar a eles e também de recolher equipamentos, para que não se perdessem”, conta. Ele explica que o socorro que prestou a Gersimeire foi o mais delicado, porque ela estava muito nervosa. “Não tivemos condições de usar cordas ou boias, fomos caminhando no meio da correnteza. Depois, a coloquei nas costas e consegui levá-la até um ponto seco e seguro”, lembra.

 

Últimas Notícias

Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio
Governo libera 100% de capital estrangeiro nas aéreas nacionais
BNDES fecha o ano com desembolsos de R$ 71 bilhões

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212