Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Macron tenta fazer delicada reforma do setor ferroviário francês - Jornal Brasil em Folhas
Macron tenta fazer delicada reforma do setor ferroviário francês


O governo francês de Emmanuel Macron revelou nesta segunda-feira seu plano de reforma da empresa estatal ferroviária, abalada há décadas por uma dívida milionária, que aponta para uma disputa dura com os sindicatos.

A reforma da SNCF, a empresa pública que gere as ferrovias francesas, é uma das tarefas mais delicadas e complexas na agenda do jovem líder liberal. Vários presidentes já tentaram executá-la, mas nenhum conseguiu.

A situação é alarmante, para não dizer insustentável, afirmou o primeiro-ministro, Edouard Philippe, referindo-se à dívida da SNCF, que se aproxima dos 50 bilhões de euros.

Os franceses, quer peguem, ou não, o trem, pagam cada vez mais caro por um serviço que funciona cada vez pior. Chegou o momento de se atrever a lançar uma reforma que os franceses sabem que é necessária, acrescentou Philippe, na apresentação da estratégia do Executivo.

Uma das medidas mais emblemáticas previstas por esta reforma é o fim do atual estatuto trabalhista dos funcionários ferroviários, considerado por alguns como um privilégio, mas por outros como um avanço social.

O estatuto, que abrange 90% dos funcionários da SNCF, garante um emprego vitalício e um regime preferencial de aposentadoria.

O primeiro-ministro anunciou que o estatuto, criado em 1920, não será aplicado a novos funcionários. O pessoal da SNCF terá as mesmas condições de trabalho que os demais franceses, explicou.

Ele descartou, contudo, uma privatização da empresa - uma medida temida pelos sindicatos. A SNCF faz parte do patrimônio dos franceses e continuará sendo, afirmou o primeiro-ministro.

O principal sindicato da SNCF, a CGT, convocou manifestações para o próximo 22 de março, no mesmo dia em que funcionários públicos irão às ruas na França para se manifestar contra a agenda de reformas de Macron.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212