Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Começa o Mobile World Congress em Barcelona - Jornal Brasil em Folhas
Começa o Mobile World Congress em Barcelona


Um apresentador segura um celular usado para trancar um cadeado de bicicleta inteligente Bisecu no Mobile World Congress (MWC), em 26 de fevereiro de 2018 em Barcelona

O Mobile World Congress (MWC), organizado pelo consórcio global de operadoras de telecomunicações GSMA, abriu as portas nesta segunda-feira, em Barcelona, e, durante quatro dias, mostrará as inovações do setor.

O WMC foi inaugurado na manhã desta segunda com uma visita do rei da Espanha, Felipe VI, em um contexto ainda tenso entre Madri e os separatistas de Barcelona, após a fracassada declaração de secessão na Catalunha, em 27 de outubro.

Na noite de domingo, duas manifestações reuniram centenas de pessoas a favor e contra a monarquia na capital catalã.

O MWC, onde gigantes de telecomunicações lançam seus produtos de última geração, espera receber mais de 100 mil visitantes.

Seu impacto econômico é fundamental para a Espanha. Segundo seus organizadores, o evento vai gerar 471 milhões de euros.

Os visitantes poderão ver os avanços da muito esperada tecnologia 5G, uma conexão móvel que acelerará exponencialmente a transmissão de dados.

As novidades em inteligência artificial, ou internet das coisas, ou seja, objetos conectados que se comunicam entre si ou com o usuário, também serão onipresentes.

Em um contexto marcado pela queda nas vendas de smartphones em todo o mundo no final de 2017, de acordo com o escritório especializado da Gartner, cerca de 2 mil expositores, operadores, industriais, fabricantes de celulares e empresas emergentes, provenientes de 200 países, exibirão as principais tendências.

Representantes de organizações espanholas ou organizações internacionais estarão presentes nesta edição, como o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, o do regulador das telecomunicações dos Estados Unidos, Ajit Pai, e o comissário europeu encarregado do mercado digital, Andrus Ansip.

Fabricantes de automóveis, como Ford e BMW, a aeronáutica Airbus e até ligas esportivas, do futebol à NBA, estão presentes nos corredores do congresso.

Diferentemente das edições anteriores, apenas um fabricante de celulares, a número um do mundo, Samsung, apresentou seu novo principal modelo de ponta: o Galaxy S9.

O WMC acontece meses após a tentativa de secessão da Catalunha de outubro, que gerou uma instabilidade política que levou mais de 3 mil empresas a tirarem suas sedes sociais desta região do nordeste da Espanha.

O evento não escapou das tensões: a prefeita de Barcelona, Ada Colau, e o presidente do Parlamente catalão, o separatista Roger Torrent, se recusaram a dar boas-vindas ao rei da Espanha na recepção oficial organizada na noite de domingo.

Ambos criticaram-no por não ter citado diretamente os feridos nas ações policiais ocorridas durante o referendo de autodeterminação de 1 de outubro na Catalunha, que os separatistas realizaram apesar da proibição da Justiça.

Alguns independentistas também esperaram os participantes do congresso no aeroporto com placas que diziam em inglês Vergonha da Europa, referindo-se ao firma apoio da UE ao governo espanhol de Mariano Rajoy.

 

Últimas Notícias

Temer sanciona MP 846 e o Brasil tem as apostas esportivas legalizadas
Defesa deve pedir hoje prisão domiciliar para João de Deus
Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212