Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Coreia do Sul pede menos exigências dos EUA em negociações com o Norte - Jornal Brasil em Folhas
Coreia do Sul pede menos exigências dos EUA em negociações com o Norte


O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, pediu ao governo dos Estados Unidos que reduza o nível de exigências nas negociações com a Coreia do Norte, no momento em que seus conselheiros se reuniam com um general norte-coreano.

Acredito que o governo dos Estados Unidos tem que diminuir o nível de exigência nas discussões e que o Norte tem que mostrar sua determinação para avançar até a desnuclearização, disse Moon durante um encontro com Liu Yandong, o representante chinês na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno.

É importante que Estados Unidos e o Norte sentem juntos o mais rápido possível, declarou o presidente, que pediu uma ação da China neste sentido.

Moon Jae-in fez todo o possível para que os Jogos Olímpicos, que terminaram no domingo, fossem uma oportunidade para reduzir a tensão entre as duas Coreias.

A Coreia do Norte enviou atletas, além de artistas, ao Sul em uma tentativa de mostrar uma face mais simpática.

O líder norte-coreano Kim Jong Un enviou sua irmã para a cerimônia de abertura e o general Kim Yong Chol para o encerramento.

Mas as delegações norte-coreanas não tiveram nenhum contato com os representantes americanos.

Washington inclusive reforçou na sexta-feira as medidas contra Pyongyang, com o anúncio do presidente Donald Trump das sanções mais duras até agora contra o país.

Em seu encontro com Kim Yong Chol no domingo, Moon pediu ao Norte que inicie um diálogo o mais rápido possível com Washington. De acordo com Seul, o general disse que estava disposto a isso.

Veremos se a mensagem da Coreia do Norte de que está disposta a dialogar é um primeiro passo para a desnuclearização, afirmou a Casa Branca em um comunicado.

A campanha de pressão máxima tem que continuar até a desnuclearização, completou o texto.

Kim Yong Chol se reuniu nesta segunda-feira com vários conselheiros de Moon. A oposição conservadora sul-coreana considera este general um criminosos de guerra, suspeito de ter ordenado o ataque com torpedos contra uma corveta da Coreia do Sul em 2010, uma ação que deixou 46 mortos.

 

Últimas Notícias

Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio
Governo libera 100% de capital estrangeiro nas aéreas nacionais
BNDES fecha o ano com desembolsos de R$ 71 bilhões

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212