Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Hope Hicks, diretora de Comunicações de Trump, pede demissão - Jornal Brasil em Folhas
Hope Hicks, diretora de Comunicações de Trump, pede demissão


A diretora de Comunicações do presidente Donald Trump, Hope Hicks, uma das mais próximas colaboradoras do chefe de Estado, pediu demissão de seu cargo, anunciou a Casa Branca nesta quarta-feira (28).

Hicks, de 29 anos, que havia se juntado à campanha do magnata imobiliário desde o início sem nenhuma experiência política, ocupava o cargo desde setembro.

Hope é excelente e fez um grande trabalho durante os últimos três anos, disse Trump, ao comentar o anúncio, destacando que sentirá falta de tê-la ao seu lado, mas entende totalmente sua decisão de buscar outras oportunidades.

Não há palavras para expressar adequadamente minha gratidão ao presidente Trump, assinalou Hicks em outra declaração.

Hope é uma substituta que fez um grande trabalho, declarou Trump. Entendo que ela queira buscar outras oportunidades.

A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, disse que Hicks é uma ótima conselheira do presidente e de outros funcionários de alto escalão do governo, e descartou que sua decisão esteja relacionada com seu rechaço em responder perguntas em uma audiência na terça-feira no Congresso sobre a possível interferência russa nas eleições de 2016.

Devem determinar sua data de saída, mas será em algum momento nas próximas semanas, declarou Sanders.

Hicks é a quarta pessoa a ocupar o cargo de Direção de Comunicação da Casa Branca para Trump.

Inicialmente o cargo foi ocupado pelo ex-porta-voz Sean Spicer, seguido por Mike Dubke, que pediu demissão em maio e foi substituído de forma interina por Spicer. Antes de Hicks, Anthony Scaramucci teve uma passagem meteórica pelo posto no fim de julho.

A partida de Hicks amplia a longa lista de deserções no governo Trump, que incluem o ex-estrategista Steve Bannon, o ex-chefe de gabinete Reince Priebus, o ex-conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn e o ex-secretário da Saúde Tom Price.

A relação inclui ainda KT McFarland, que foi vice-assesora de Segurança Nacional, Katie Walsh, subsecretária da Presidência, Craig Dear, que ocupou o cargo de diretor para Assuntos Ocidentais do Conselho de Segurança Nacional, Angela Reid, chefe de manutenção da Casa Branca, e Omarosa Manigault, que trabalhou como assistente de Trump.

A demissão de Hicks ocorre um dia após seu depoimento no Congresso sobre a suposta ingerência da Rússia nas eleições que levaram Donald Trump à presidência.

Diante da comissão de Inteligência da Câmara de Representantes, Hicks se limitou a responder perguntas previamente aprovadas.

 

Últimas Notícias

Saúde libera recursos para atender moradores da região de Brumadinho
Justiça determina prisão preventiva de acusado de espancar paisagista
Irmão de mulher espancada diz que ainda está chocado com a violência
Flamengo pede mais prazo para decidir sobre indenização de vítimas
Profissionais que atuaram em Brumadinho serão monitorados
Auditores descobrem 158 Kg de cocaína na fronteira com a Bolívia
Governo determina medidas de precaução para barragens em todo o país
Bolsonaro irá ao Congresso entregar texto da reforma da Previdência

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212