Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Hospital Materno-Infantil faz reunião do programa Siga Bebê - Jornal Brasil em Folhas
Hospital Materno-Infantil faz reunião do programa Siga Bebê


O Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI), da SES – Governo de Goiás, sediou na tarde desta terça-feira, dia 27, a primeira reunião do programa Siga Bebê, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) com o intuito de reduzir os índices de mortalidade infantil, em Goiás. O encontro reuniu representantes das Superintendências de Vigilância em Saúde (Suvisa) e de Políticas de Atenção Integral à Saúde (Spais) do Estado de Goiás; membros da Comissão Controle de Infecções Hospitalares (CCIH), Núcleo Interno de Segurança do Paciente (Nisp) e equipe multiprofissional do HMI, além de representantes de municípios, incluindo Goiânia, escolhidos para implementar e efetivar medidas em favor da segurança do paciente.

O HMI – referência no Estado para assistência à mulher e à criança – foi a primeira unidade a receber a reunião, que teve como tema central de discussão a segurança do paciente. A equipe da Suvisa, coordenada pela superintendente Maria Cecília Martins Brito, elaborou dinâmicas para tentar entender os principais problemas enfrentados pela unidade que põem em risco o paciente para, assim, diminuir a taxa de mortalidade infantil e materna dentro do hospital. “Este é um momento de aprendizado para nós e de desafio para vocês. Estamos aqui muito mais para pedir que vocês nos ajudem a construir essa estratégia do que para apresentar uma proposta pra vocês”, argumentou a superintendente Maria Cecília.

De forma dinâmica, a gerente Nara Letícia dos Reis de Jesus, da Gerência da Saúde da Mulher, Criança e Adolescente da Spais, tentou localizar, com a ajuda dos colaboradores do HMI, onde estavam os principais problemas da unidade, se tratando de saúde do paciente, para que, a partir disso, uma estratégia para melhorar pudesse ser traçada. Dentre elas, a equipe do hospital destacou como mais importante as dificuldades da rede básica de saúde, que faz com que a unidade fique superlotada; a sensibilização dos profissionais de saúde quanto ao tema; a uniformização da linguagem; a dificuldade dos colaboradores em entender que as notificações de erro servem para discussão e crescimento da equipe, e não para culpa-los ou puni-los.

Dentre as questões apresentadas, ficou firmado que a educação continuada, oficinas de sensibilização e o monitoramento dos eventos adversos, estratégias já realizadas pelo HMI ao longo dos anos, é a melhor estratégia. Ainda, o HMI firmou o compromisso de elaborar ações para melhorar, ainda mais, a segurança do paciente no hospital. “A secretaria vir para dentro da unidade hospitalar e conhecer os problemas do processo de trabalho, provocar os profissionais, tirar da zona de conforto, promover essa reflexão acerca do que pode ser feito é muito importante. Em contrapartida, temos a oportunidade de apresentar o quanto nós evoluímos na segurança do paciente, visando a mortalidade materna e infantil”, afirma Rita Leal, diretora regional do Instituto de Gestão e Humanização (IGH), Organização Social (OS) responsável pela gestão do HMI.

Sobre o programa

O Siga Bebê integra o Programa Goiás Mais Competitivo, um projeto de desenvolvimento de competitividade e melhoria de gestão pública do Estado para garantir melhor qualidade de vida para o cidadão goiano. Além do setor saúde, o programa realiza ações e investimentos nas áreas de segurança, habitação, educação, saneamento, sustentabilidade, assistência social, infraestrutura urbana e de convívio social.

A taxa de mortalidade infantil é definida como o número de óbitos de menores de 1 ano de idade, por mil nascidos vivos. O Siga Bebê tem como objetivo primordial a redução do índice de mortalidade infantil em Goiás para 10,6 neste ano. Em 2013, este índice era de 13,86 óbitos.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212