Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Em busca de renovação, ultradireitista Frente Nacional mudará de nome - Jornal Brasil em Folhas
Em busca de renovação, ultradireitista Frente Nacional mudará de nome


Nove meses depois de ter perdido as eleições presidenciais na França para Emmanuel Macron, a líder ultradireitista Marine Le Pen tenta dar um novo alento ao seu partido, a Frente Nacional (FN), com um novo nome.

No salão de baile do hotel das Cigognes em Kintzheim, uma típica cidade da Alsácia (leste), a presidente da FN termina seu giro nacional denominado Rumo a uma Nova Frente.

Depois de dissertar sobre seus temas preferidos, como a imigração e o totalitarismo da União Europeia, aborda o assunto do momento. Sei que muitos têm um apego especial ao nome Frente Nacional, declara diante de 400 simpatizantes.

Mas temos que reconhecer que o tabu relacionado a este nome é um problema, afirma esta ex-advogada de 49 anos, enquanto seus convidados saboreiam um prato de coq-au-vin, acompanhado de spätzle, massa típica da região.

Sem uma mudança de nome não poderemos forjar alianças. E sem alianças, nunca poderemos tomar o poder, admite a líder ultradireitista.

Marine Le Pen, que se apresenta para um terceiro mandato à frente de seu partido, proporá a mudança de nome durante um congresso em Lille na semana que vem, encerrando uma campanha iniciada há sete anos para abrandar a imagem do movimento criado por seu pai, o polêmico Jean-Marie Le Pen.

- Sangue novo -

Após o seu discurso, ouvem-se alguns aplausos gentis no salão de baile. Mas não se sente o fervor da campanha presidencial de 2017.

Christophe Hingray, funcionário de uma funerária de 50 anos, com um coração tatuado no pescoço, admite ter se sentido um pouco decepcionado com os resultados do segundo turno das presidenciais, nos quais Macron superou por 32 pontos a líder da extrema direita.

No entanto, para ele o problema não é o nome do partido, mas seus líderes. Precisamos de sangue novo, avalia.

Para muitos simpatizantes, a sobrinha de Marine Le Pen, Marion Maréchal Le Pen, seria a pessoa mais adequada para retomar as rédeas do movimento.

A ex-estrela ascendente da FN, de 28 anos, que se retirou oficialmente da política após o revés das presidenciais, retornou há alguns dias à vida pública, durante um congresso de conservadores americanos em Washington.

Marion é maravilhosa!, É vivaz e tem resposta para tudo, avalia, entusiasmada, Irène Buschauer, uma viúva de 71 anos, presente no almoço em Kintzheim.

Até mesmo a sua tia admitiu em entrevista à rádio francesa nesta terça-feira que Marion Maréchal Le Pen sem dúvida tem mais a favor do que eu, a começar por sua juventude.

E acrescentou que com prazer abriria caminho nas eleições de 2022 se outro candidato da FN estiver em uma melhor posição para ajudar que nossas ideias vençam.

Mas por enquanto, Marine Le Pen parece ter apoio para ser reeleita à frente da FN, graças aos 10,6 milhões de franceses que votaram nela nas eleições presidenciais, o dobro da cifra que seu pai teve em 2002.

Foi ela que nos trouxe até aqui, estima Hombeline du Parc, funcionária local da FN.

O partido busca apresentar uma frente unida no próximo congresso e cortar definitivamente os laços com o patriarca e fundador, Jean-Marie Le Pen, 89 anos, que será oficialmente excluído do posto de presidente honorário.

O objetivo é colocar a FN em posição de combate para as eleições europeias de 2019 e as municipais francesas um ano depois.

Seremos os primeiros nas eleições europeias, garantiu Le Pen a seus seguidores, esperando se beneficiar das divisões que surgiram no partido conservador para atrair seus eleitores.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212